Segunda, 09 Outubro 2017 13:55

Motoristas gaúchos com multas em atraso serão inscritos em dívida ativa

Avalie este item
(1 Votar)

Foto: Banco de Dados

Os motoristas com maiores dívidas de multas de trânsito passarão a ser inscritos em dívida ativa. Isso significa que quem deve mais de R$ 3,3 mil na soma das infrações responderá a um processo de cobrança, e o não pagamento resultará na inscrição em Dívida Ativa do Estado do Rio Grande do Sul.

Além disso, o devedor será inscrito no Cadastro de Inadimplentes do Estado, podendo sofrer restrições de crédito. Após a inscrição, o débito passa a ser corrigido pela taxa Selic. Por fim, se não houver o pagamento, o crédito ficará sujeito à cobrança cartorial ou judicial.

“A iniciativa visa evitar a impunidade, contribuindo para a mudança de comportamento que leva a maior segurança para todos nas ruas e estradas”, afirmou o diretor-geral do Detran-RS, Ildo Mário Szinvelski. O órgão de trânsito dispõe de levantamento das dívidas dos condutores infratores no seu sistema informatizado.

“Primeiramente, estamos focando em pouco mais de 6 mil condutores, cerca de 0,13% do total. Apesar de poucos, eles devem mais de R$ 32 milhões ao erário, uma média de mais de R$ 4,8 mil cada um”, informou o diretor administrativo e financeiro do Detran-RS, Rodrigo Chies. Serão computados os valores de multas não pagas relacionadas a um mesmo CPF.

Os débitos em questão são não tributários, ou seja, não se relacionam a impostos ou taxas. Dívidas tributárias, como de IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores), são inscritas em dívida ativa pela Secretaria da Fazenda, obedecendo a outro regramento.

O Decreto 53.728 remete à atribuição do órgão estadual de trânsito para realizar cobranças e encaminhamentos, definida pelo artigo 22 do Código de Trânsito Brasileiro e alterações. A determinação foi assinada pelo governador José Ivo Sartori e publicada no Diário Oficial do Estado em dia 28 de setembro.

Os condutores em situação de dívida ativa serão notificados pelo Detran-RS e terão 30 dias, a contar da intimação, para impugnar o valor cobrado ou realizar o pagamento. A notificação será feita com aviso de recebimento, acompanhada da guia para pagamento. O prazo para pagamento estará definido na própria notificação.

 

O Sul

Ler 506 vezes

Usuários Online

Temos 911 visitantes e Nenhum membro online

VITRINE PUBLICITÁRIA

Atacadão do Hortifruti

PROMOÇÃO IMPERDÍVEL de Ar Condicionado n…

Óptica Visual - Mega promoção de óculos

VIVO em Três Passos

Igreja Dom de Maravilha

Green House

JYM Studio

Leitor Repórter

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

TRÂNSITO

Motorista morre após colisão contra moto…

PAÍS

Horário de verão será reduzido em cerca …

GERAL

“Você brocha”, “Você morre”: cigarros te…

SEGURANÇA

Estado lançará edital com 1,2 mil vagas …

GERAL

Deputada Zilá participa do ato de assina…

MUNDO

Mulher mata marido e faz amante passar p…

ESPECIAL

Vereador de Bom Progresso está entre os …

POLÍCIA

Pelo menos 7 pessoas são presas na Opera…

INUSITADO

Homem viaja quase 7 mil km para conhecer…

TEMPO

Confira a previsão tempo para esta sexta…

INUSITADO

Vovó se engana e decora árvore de Natal …

ESTADO

Promotor ouve família de mulher que morr…