Terça, 21 Novembro 2017 18:50

Governo federal concede quatro rodovias do RS à iniciativa privada

Avalie este item
(0 votos)

Foto: Reprodução

O governo federal deu um passo importante para a concessão de 473 quilômetros de rodovias no Rio Grande do Sul. Segundo resolução publicada no Diário Oficial da União, serão concedidos à iniciativa privada trechos em quatro rodovias. São elas: BR 101 entre a divisa de Santa Catarina até o entrocamento com a BR 290, em Osório; a BR 290 de Osório até o km 98,1; a BR 448, entre Porto Alegre e Sapucaia do Sul; e a BR 386, de Passo Fundo até Canoas, abrangendo ainda trechos que passam por Estrela, Lajeado, Soledade e Tapera.

Ainda não há previsão para o leilão ser realizado, uma vez que antes ainda estão previstas outras etapas, como estudo do projeto, consulta pública, entre outros. De todos os trechos, a rodovia mais recente é a BR 448, conhecida como Rodovia do Parque, e inaugurada há quase quatro anos, como alternativa à BR 116. Atualmente, a rodovia apresenta alguns problemas de conservação, especialmente nas proximidades de Sapucaia do Sul, como falhas no asfalto.

A resolução aprova a concessão na modalidade operacional para a desestatização. Esses pontos são administrados atualmente pelo Dnit. Dentro do programa de Parcerias de Investimentos, as empresas vencedoras do leilão deverão explorar da infraestrutura e prestar serviços rodoviários nos pontos indicados. O prazo de concessão será de 30 anos, podendo ser prorrogável por mais 30 anos. Com o fim do contrato, os trechos voltam para a administração federal.

A licitação será feita realizada no modelo de leilão, em que as empresas interessadas vão apresentar as suas propostas em envelopes fechados. Serão apurados os documentos de qualificação jurídica, fiscal, econômica e técnica da empresa que vencer o leilão. A escolha se dará por quem oferecer a menor tarifa básica de pedágio.

Poderão participar da licitação, isoladamente ou em consórcio, empresas brasileiras e estrangeiras, entidades de previdência complementar e fundos de investimentos, desde que dentro das exigências da legislação. O leilão terá o suporte jurídico da Procuradoria-Geral Federal, vinculado à Advocacia-Geral da União.

Os trechos foram incluídos no Programa Nacional de Desestatização (PND) no dia de 7 de agosto de 2017. O programa transfere à iniciativa privada atividades indevidamente exploradas pelo setor público.

 

CP

Ler 906 vezes

Usuários Online

Temos 1965 visitantes e Nenhum membro online

.......

VITRINE PUBLICITÁRIA

Green House

VIVO Multicell - Três Passos

Igreja Dom de Maravilha

Vende-se prédio comercial em Humaitá

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

POLÍTICA

Partido expulsa prefeito natural de Tene…

ESTADO

Hospital atesta óbito de bebê vivo no in…

ESPECIAL

Câmeras flagram homem encapuzado em gara…

GERAL

Polícia investiga se houve negligência d…

ESPECIAL

Bebê recém-nascido de mãe que morreu dur…

CIDADE

CPI realizará mais uma reunião de trabal…

ESPECIAL

Conheça as candidatas à rainha e princes…

POLÍCIA

Vídeos - Homem ataca policiais com facão…

INUSITADO

Vídeo - “Briga inusitada” é registrada n…

REGIÃO

UTI do Hospital Santo Antônio já tem dat…

GERAL

Coca-Cola está de olho em mercado de beb…

TRÂNSITO

Acidente envolve dois veículos na ERS-21…