Sábado, 25 Novembro 2017 13:08

Submarino pode ter sido atingido por mina naval no Atlântico Sul

Avalie este item
(2 votos)

Foto: Reprodução

O submarino argentino ARA San Juan pode ter sido atingido por uma mina naval do tempo da Guerra das Malvinas - entre a Argentina e o Reino Unido, afirmou à Sputnik o especialista militar, capitão de mar e guerra Vasily Dandykin.

A Marinha da Argentina informou que foi registrada uma "anomalia hidroacústica que condiz com uma explosão", na quarta-feira (15), pouco após último contato com o submersível.

Dandykin ressaltou ainda que "em 1982 esta mina poderia ter sido instalada por um submarino britânico, que teria se aproximado furtivamente da costa da Argentina". Segundo ele, uma mina naval de fundo desta época poderia ainda estar ativa. "Uma tormenta poderia ter separado-a do cabo, atirando-a contra o San Juan", especulou o analista.

A Guerra das Malvinas decorreu entre 2 de abril e 14 de junho de 1982 entre a Argentina e o Reino Unido pelas ilhas Malvinas (Falklands, em inglês) que estão localizadas no sudoeste do oceano Atlântico a 13 mil quilômetros do Reino Unido e a 400 quilômetros da Argentina. O conflito armado começou com a captura das ilhas Malvinas, Geórgia do Sul e Sandwich do Sul pelo país latino-americano. A guerra durou 74 dias e terminou com a vitória do Reino Unido.

 

Notícias ao Minuto

Ler 2411 vezes

Usuários Online

Temos 60084 visitantes e Nenhum membro online

.......

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REGIÃO

Incêndio atinge ala feminina de hospital…

SEGURANÇA

Fugitivo pode ter sido resgatado na ERS-…

ESPECIAL

HCTP esclarece sobre contrato de prestaç…

GERAL

Para combater fake news, WhatsApp vai li…

DIVERSOS

Matrículas e Rematrículas 2019 na Escola…

ESTADO

Após 7 anos de luta na Justiça, mãe de m…

ESPECIAL

Jovem tem dedo da mão mutilado pelo tráf…

ESPECIAL

Dois jovens são presos e uma menor apree…

REGIÃO

Polícia encontra cadáver que poderá ser …

TRÂNSITO

Acidente com ônibus deixa ao menos 14 fe…

INUSITADO

Vídeo de cadela buscando pão ‘sozinha’ n…

POLÍCIA

Delegado aponta possível vingança como c…