Terça, 05 Dezembro 2017 10:10

Descuido com senhas e dados pessoais facilita o acesso de hackers na internet

Foto: Reprodução

Atualmente é muito comum termos diversas senhas eletrônicas. Elas nos dão acesso aos e-mails pessoais e corporativos, blogs e as mais diversas redes sociais. Apesar da segurança que essas plataformas oferecem, o descuido ao guardar as senhas e nossas informações pessoais, pode facilitar a ação de hackers. Estranhos podem vir a ter acesso a fotos e conteúdos que pertencem ao usuário da conta, levando a prática de crimes cibernéticos.

Em Petrolina, no Sertão de Pernambuco, a blogueira e radialista Josélia Maria vivenciou o drama de ter o seu blog de notícias hackeado no ano de 2012. Ela disse que tudo começou quando solicitou a compra de um domínio BR a uma pessoa do ramo de tecnologia da região.

“Eu tinha um blog com o domínio BR, onde eu postava notícias. A pessoa que me vendeu esse domínio cuidava dele, mas eu desconfiei que ele começou a usar a minha senha. Durante o período das eleições, percebi que eu postava matérias, mas quando o internauta clicava, redirecionava para outra página com outro texto, com informações totalmente distorcidas”, explica Josélia.

A blogueira disse que procurou a pessoa suspeita e pediu que ela parasse com as postagens. “Eu localizei a pessoa e ameacei entregá-la para a Polícia Federal, mas ela continuou postando. As pessoas já estavam começando a desconfiar de mim. Então pedi ajuda, criei outro blog, com outro domínio. Preferi perder tudo, fotos e postagens, do que ficar daquele jeito”, esclareceu.

Segundo o delegado de Polícia Civil, Marceone Ferreira, a orientação é criar uma senha segura. “Usuários de redes sociais devem ter muito cuidado e sempre criar uma senha que tenha dificuldade de acesso. Muitas vezes, as pessoas facilitam, colocando data de nascimento, datas comemorativas. E assim, nem precisa ser especialista para hackear”, afirma.

É preciso também ficar alerta com o círculo de amizades nas redes sociais. “É bom ter cuidado com os compartilhamentos com pessoas que você não tem o conhecimento e restringir as suas redes sociais com os familiares. Muitas pessoas deixam suas redes abertas e às vezes as pessoas colhem fotos indevidas, faz um fake da pessoa”, diz.

Quando o usuário de uma conta identifica que está sendo hackeado, o primeiro passo é procurar uma delegacia de Polícia Civil. “Primeiramente é fazer o boletim de ocorrência para que possa ser feita a investigação. Deve-se levar os prints das páginas e todo material que o usuário tiver. Assim, o delegado vai poder localizar o IP. Na capital, Recife, existe uma delegacia especializada em crimes cibernéticos”, explica.

Segundo o delegado, existem penalidades para os crimes cibernéticos. “Quando envolve crianças e adolescentes, a punição vai até 8 anos de prisão. Existem também os crimes de calúnia, injúria e difamação”.

 

O Sul

Ler 572 vezes

Usuários Online

Temos 33163 visitantes e Nenhum membro online

.......

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ESPECIAL

Homem é morto com golpe de machado em Es…

POLÍCIA

Ladrão é preso após tentar se passar por…

TRÂNSITO

Homem natural de Crissiumal morre após a…

POLÍCIA

Dupla armada rouba caminhonete na ERS-33…

ESPECIAL

Vídeo - Enxurrada invade residência após…

TRÂNSITO

Motociclista foge 23 km após esconder pl…

GERAL

Menino de 3 anos morre afogado em piscin…

REGIÃO

Cabine de trator salva vida de agriculto…

CIDADE

Corpo de Bombeiros de Três Passos atende…

TEMPO

Frente fria provoca altos volumes de chu…

ESPORTES

Espanha junta os cacos para enfrentar a …

ESPORTES

Com Espanha de olho, Inglaterra e Croáci…