Quarta, 07 Fevereiro 2018 14:32

Funcionário de IML é preso após fazer sexo com cadáver de ex-Big Brother

Avalie este item
(3 votos)

Foto: Reprodução

A morte da russa Oksana Aplekaeva sempre foi um mistério para as autoridades do país. Em 2008, a jovem foi encontrada estrangulada em uma rodovia da cidade de Moscou. Oksana, na época, ficou conhecida por participar do reality show Dom-2, uma versão do Big Brother. Até hoje, o responsável por matá-la ainda não foi encontrado. No entanto, 10 anos depois, a polícia descobriu novas pistas e pediu a exumação do corpo.

Ao fazerem um exame de DNA, as autoridades levaram outro susto. O corpo de Oksana havia sido violentado por um homem quando estava no IML. Após mais investigações, a polícia descobriu que tratava-se de um funcionário do local, identificado apenas como Alexander, de 37 anos.

A polícia, então, prendeu o homem, que não ofereceu resistência. “Não posso argumentar contra a ciência”, disse Alexander à imprensa local, segundo o jornal The Sun. Apesar de ter feito sexo com o corpo da ex-Big Brother, o homem não tem a ver com o assassinato de Oksana. A legislação russa também não prevê pena para quem comete esse tipo de ato. As investigações continuam.

 

Metrópoles

Ler 4460 vezes Última modificação em Quarta, 07 Fevereiro 2018 14:45

Usuários Online

Temos 58498 visitantes e Nenhum membro online

.......

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REGIÃO

Incêndio atinge ala feminina de hospital…

SEGURANÇA

Fugitivo pode ter sido resgatado na ERS-…

ESPECIAL

HCTP esclarece sobre contrato de prestaç…

GERAL

Para combater fake news, WhatsApp vai li…

DIVERSOS

Matrículas e Rematrículas 2019 na Escola…

ESTADO

Após 7 anos de luta na Justiça, mãe de m…

ESPECIAL

Jovem tem dedo da mão mutilado pelo tráf…

ESPECIAL

Dois jovens são presos e uma menor apree…

REGIÃO

Polícia encontra cadáver que poderá ser …

TRÂNSITO

Acidente com ônibus deixa ao menos 14 fe…

INUSITADO

Vídeo de cadela buscando pão ‘sozinha’ n…

POLÍCIA

Delegado aponta possível vingança como c…