Domingo, 11 Março 2018 06:20

Confundido com Joesley, Wesley Batista é hostilizado em churrascaria; assista Destaque

Avalie este item
(0 votos)

iG São Paulo

Vídeos que viralizaram ontem nas redes sociais mostram o empresário sendo chamado de 'ladrão', 'palhaço' e ouvindo um coro de 'fora, Joesley!'; entenda

Wesley Batista é hostilizado em restaurante em SP%2C ao ser confundido com o irmão Joesley; Wesley deixou a cadeia dia 21

Wesley Batista é hostilizado em restaurante em SP%2C ao ser confundido com o irmão Joesley; Wesley deixou a cadeia dia 21

Foto: Reprodução/Youtube

O empresário Wesley Batista, irmão de Joesley e um dos donos do Grupo J&F, foi hostilizado neste domingo (11), enquanto almoçava na churrascaria Barbacoa, no bairro do Itaim-Bibi, na capitalpaulista.

Wesley Batista, que deixou a prisão no dia 21 de fevereiro por decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), foi chamado de 'ladrão', 'palhaço' e 'vagabundo' pelos demais clientes do restaurante. Confundidocom seu irmão, que foi solto na última sexta-feira (9), Wesley ouviu ainda um coro de “fora, Joesley!”.

Ocorrido em um restaurante de alto padrão, o episódio foi registrado por diversos clientes que lá estavam. Nos vídeos, que viralizaram nas redes sociais, é possível perceber que o empresário permaneceu sentado até terminar sua refeição, ignorando os xingamentos.

"Vocês acabaram com o País, sem vergonha, sem consciência”, gritou uma mulher. “Vai pra cadeia”, protestou outra pessoa. "Fora, palhaço! Vagabundo!", disse um terceiro. Um outro cliente ainda chegou a dizer, em um dos vídeos, que teve o celular quebrado ao tentar registrar a cena: "faz ele pagar!", aconselhou uma das testemunhas.

Os crimes dos irmãos Batista

De acordo com as investigações que levaram à decretação da prisão dos irmãos Batista, Wesley e Joesleycometeram crimes contra omercado financeiro e contra a administração do próprio grupo JBS durante as tratativas de seus acordos de colaboração premiada com a Procuradoria-Geral da República (PGR).

Leia também: Joesley Batista deixa a carceragem da Polícia Federal após determinação de juiz

Esses crimes foram caracterizados em operações de vendade parte das ações da JBS que pertenciam aos dois irmãos e que foram recompradas pela administração da própria JBS, então presidida por Wesley.

A estratégia,segundoalegou o Ministério Público Federal (MPF) em denúncia,visava diluir o prejuízo com a desvalorização dos papéis com os demais sócios do grupo – já prevendo que essa desvalorização ocorreria após o vazamento de suas delações.

Além disso, Joesley e Wesley Batista também lideraram a compra de US$ 2,8 bilhões em dólares pela JBS visando lucrar com aalta da moeda americana nos dias que se seguiram após a divulgação das delações. Wesley foi detido em setembro de 2017, mas está cumprindo prisão domiciliar desde o último dia 21.

Ler 171 vezes

Galeria de Imagens

Usuários Online

Temos 2911 visitantes e Nenhum membro online

VITRINE PUBLICITÁRIA

Astor Mallmann – Representante Telha Cer…

Colchões Ortobom

Atacadão do Hortifruti

Green House

VIVO Multicell - Três Passos

Igreja Dom de Maravilha

Vende-se prédio comercial em Humaitá

Feijoada da APAE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

GERAL

Menina desaparecida de 3 anos é encontra…

PAÍS

Vidente que previu acidente com avião da…

MUNDO

Sobrevivente de câncer comove as redes c…

REGIÃO

Rodovias da região recebem equipamentos …

POLÍCIA

Veículo da esposa do prefeito de Bom Pro…

ESPECIAL

Menino três-passense de 6 anos grava mús…

TRÂNSITO

Motorista morre em acidente entre três v…

GERAL

Empresa oferece vaga de emprego para Trê…

POLÍCIA

Polícia divulga fotos de suspeitos de as…

CIDADE

Abertas as inscrições para Soberanas da …

TRÂNSITO

Trator desgovernado bate em camionete e …

EDUCAÇÃO

Colégio Ipiranga comemora o 86º aniversá…

...