Segunda, 12 Março 2018 08:29

'Parece coisa da Rússia', diz Trump sobre envenenamento de espião russo no Reino Unido Destaque

Avalie este item
(0 votos)

Presidente americano afirmou fez a declaração baseado em provas coletadas pelo governo britânico. O presidente americano, Donald Trump, afirmou nesta terça-feira (13) que o ataque com agente químico contra um ex-espião russo no Reino Unido parece ter sido obra do governo da Rússia, a partir de uma evidência reunida pelo governo britânico. Presidente dos EUA, Donald Trump, conversa com a imprensa antes de viajar para a Califórnia, sobre a demissão de Rex Tillerson Leah Millis/Reuters "Parece que pode ser a Rússia baseado em toda a evidência que eles têm", afirmou Trump aos jornalistas nos jardins da Casa Branca, logo após comentar a demissão de Rex Tillerson, que ocupava cargo de secretário de Estado.
Trump afirmou que tem uma conversa agendada com a primeira-ministra britânica, Theresa May, ainda nesta terça. "Assim que formos informarmos sobre os fatos, se concordarmos com eles, condenaremos a Rússia ou quem quer que seja", declarou, de acordo com a Reuters. Na segunda-feira (12), Tillerson tinha declarado à imprensa que as ações da Rússia "certamente desencaderiam uma resposta. Ele também criticou a Rússia e disse estar "além da compreensão" o fato de que um governo usaria uma substância tão perigosa em um lugar público. Rússia Na segunda-feira (12), Theresa May disse afirmou que é "altamente provável" que a Rússia seja responsável pelo ataque ao ex-espião russo na Inglaterra. Ela deu um prazo de 24 horas para que o país esclareça o caso, do contrário apresentará medidas contra os russos. May disse ao Parlamento britânico que ou o Estado russo foi diretamente responsável pelo envenenamento, ou permitiu que um agente nervoso chegasse às mãos dos responsáveis pelo ataque. A premiê Theresa May fala nesta segunda-feira (12) no Parlamento britânico PA via AP O embaixador britânico em Moscou foi convocado para dar esclarecimentos sobre o caso, o que significa, em relações internacionais, que existe uma tensão entre os dois países. Para o chanceler russo, Sergei Lavrov, a afirmação de May é um "show de circo" e a Rússia afirmou que só irá colaborar com as investigações caso tenha acesso a uma amostra do produto químico utilizado no envenenamento de Sergei Skripal, ex-coronel do serviço de inteligência russo, e da filha Yulia dele, de 33 anos, na cidade britânica de Salisbury. Eles foram encontrados inconscientes em um banco da catedral da cidade e foram levados ao hospital, onde estão internados em estado crítico. O caso está sendo tratado como tentativa de homicídio.
Ler 153 vezes

Usuários Online

Temos 177850 visitantes e Nenhum membro online

.......

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

TRÂNSITO

Saída de pista deixa homem ferido na VRS…

ESPECIAL

Mulher campeã de longevidade completa 11…

ESPECIAL

Colisão entre moto e caminhonete deixa u…

POLÍCIA

Confronto com a polícia termina com 4 as…

TEMPO

Segunda metade de dezembro terá muita ch…

REGIÃO

Homem sobe em torre de energia elétrica …

TEMPO

Por que apesar da previsão ainda não cho…

POLÍCIA

Presos dois suspeitos de tentativa de re…

TEMPO

Verão terá temperaturas acima da média e…

ESPECIAL

HCTP apura denúncia de mau atendimento d…

ESPORTES

Liverpool tenta liderança em clássico co…

SEGURANÇA

PRF flagra mais de 2 mil veículos acima …