Segunda, 12 Março 2018 17:06

ONU diz que 100 mil venezuelanos pediram status de refugiado desde 2017 Destaque

Avalie este item
(0 votos)

Órgão registrou 145 mil solicitações desde 2014 e pede que pessoas não sejam deportadas ou forçadas a voltar. Brasil declarou 'urgência total' para lidar com 40 mil venezuelanos que chegaram à Boa Vista, em Roraima. Venezuelanos que vivem na praça Simón Bolívar, em Boa Vista, fazem fila para se vacinar contra o sarampo Semuc/Divulgação Cerca de 100 mil venezuelanos que saíram do país pediram o status de refugiado desde o início de 2017, indicou nesta terça-feira (13) o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur). Segundo essa agência da ONU, desde 2014 foram registradas 145 mil solicitações de asilo de venezuelanos, um terço até 2016 e os outros dois terços no ano passado.
A Acnur também divulgou, nesta terça-feira, uma série de recomendações para ajudar os países da região a lidarem com a situação, um "plano de resposta regional" que inclui oito países, explicou a porta-voz da agência Aikatarina Kitidi em uma coletiva de imprensa. "Tendo em conta a situação da Venezuela, é crucial que as pessoas não sejam deportadas ou forçadas a voltar", disse Kitidi. A Venezuela sofre as consequências de uma enorme inflação e da escassez de alimentos e remédios. A Acnur pediu aos países da região que se mostrem "solidários" com os venezuelanos. A agência alertou que cada vez mais venezuelanos, particularmente os que vivem no exterior sem proteção jurídica, são "vulneráveis" a fenômenos como "a exploração, o tráfico de pessoas, a violência, os abusos sexuais, a discriminação e a xenofobia". Segundo o serviço de migrações da Colômbia, cerca de 550 mil venezuelanos vivem em território colombiano legal ou ilegalmente, um número que deveria chegar a um milhão ao final deste semestre. Em fevereiro, a Colômbia anunciou novos controles migratórios e de segurança em sua fronteira com a Venezuela, com a implementação de 2.120 agentes suplementares. O Brasil também reforçou sua presença militar em sua fronteira com a Venezuela e declarou o "estado de urgência social" em Roraima para lidar com os 40 mil venezuelanos que chegaram à cidade de Boa Vista. As autoridades brasileiras anunciaram, ainda, medidas de urgência para melhorar a proteção social, a saúde e a segurança nas localidades aonde chegaram os migrantes venezuelanos.
Ler 153 vezes

Usuários Online

Temos 1779 visitantes e Nenhum membro online

.......

VITRINE PUBLICITÁRIA

Green House

VIVO Multicell - Três Passos

Igreja Dom de Maravilha

Vende-se prédio comercial em Humaitá

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

POLÍCIA

Homem é preso vendendo drogas em cemitér…

ESTADO

Criança de 3 anos morre em incêndio de r…

POLÍTICA

Partido expulsa prefeito natural de Tene…

ESTADO

Hospital atesta óbito de bebê vivo no in…

ESPECIAL

Câmeras flagram homem encapuzado em gara…

GERAL

Polícia investiga se houve negligência d…

ESPECIAL

Bebê recém-nascido de mãe que morreu ant…

CIDADE

CPI realizará mais uma reunião de trabal…

ESPECIAL

Conheça as candidatas à rainha e princes…

POLÍCIA

Vídeos - Homem ataca policiais com facão…

INUSITADO

Vídeo - “Briga inusitada” é registrada n…

REGIÃO

UTI do Hospital Santo Antônio já tem dat…