Quinta, 15 Março 2018 06:45

Reino Unido diz ser provável que Putin tenha ordenado ataque com agente nervoso; Kremlin chama acusação de 'imperdoável'

Avalie este item
(0 votos)

A declaração de Johnson é mais um capítulo na série de incidentes diplomáticos entre Moscou e Londres após o envenenamento do ex-espião Sergei Skripal. Secretário de Relações Exteriores do Reino Unido, Boris Johnson discursa na Câmara dos Comuns, em Londres Parliament TV Handout via REUTERS O ministro de Relações Exteriores britânico, Boris Johnson, disse nesta sexta-feira (16) que é bastante provável que o próprio presidente russo, Vladimir Putin, tenha tomado a decisão de usar o agente nervoso de nível militar para envenenar o ex-espião russo Sergei Skripal na Inglaterra. "Nós não temos nada contra os russos.
Não deve haver nenhuma russofobia como resultado do que está acontecendo", disse Johnson. "Nossa briga é com o Kremlin de Putin e com a sua decisão --e nós pensamos que é esmagadoramente provável que tenha sido decisão dele-- de orientar o uso de um agente nervoso nas ruas do Reino Unido, nas ruas da Europa, pela primeira vez desde a Segunda Guerra Mundial". Putin durante discurso em Moscou AP/Alexei Nikolsky O Kremlin, citado pela agência russa TASS, disse que as acusações feitas por Johnson são "chocantes e imperdoáveis". "Qualquer referência ou menção ao nosso presidente nesse aspecto é uma violação chocante e imperdoável de regras diplomáticas e comportamento decente", disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, segundo a agência. A Rússia nega qualquer envolvimento no envenenamento de Skripal. Crise diplomática A declaração de Johnson e a resposta da Rússia é mais um capítulo na série de incidentes diplomáticos entre Moscou e Londres nessa semana. Na quarta-feira (16), a primeira-ministra Theresa May expulsou 23 diplomatas russos em retaliação contra o envenenamento. Os contatos bilaterais de alto nível com a Rússia também foram suspensos. A premiê afirma que esses diplomatas, que têm uma semana para deixar o Reino Unido, foram identificados como "oficiais de inteligência não declarados". Essa é a maior expulsão de representantes estrangeiros do Reino Unido desde a Guerra Fria, de acordo com a Associated Press. Já nessa sexta, o ministro de Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, afirmou que a Rússia irá expulsar diplomatas britânicos de seu território, em uma medida de reciprocidade. O Kremlin considerou a posição britânica "absolutamente irresponsável" e prometeu reagir, mas ainda não estão claras quais serão as medidas a serem tomadas pelo governo russo. Sergei Skripal fala com sua advogada de trás das grades em uma corte em Moscou em foto de 9 de agosto de 2006 AP Photo/Misha Japaridze, File Envenenamento Sergei Skripal, de 66 anos, e sua filha Yulia, de 33 anos, foram contaminados por um agente nervoso na cidade britânica de Salisbury, em 4 de março. Eles foram encontrados inconscientes em um banco da catedral da cidade e foram levados ao hospital, onde estão internados em estado crítico. O caso está sendo tratado como tentativa de homicídio.
Ler 123 vezes

Usuários Online

Temos 575 visitantes e Nenhum membro online

.......

VITRINE PUBLICITÁRIA

Green House

VIVO Multicell - Três Passos

Igreja Dom de Maravilha

Vende-se prédio comercial em Humaitá

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DIVERSOS

Prefeito recepciona cavalarianos em Tira…

GERAL

Criança de um ano e nove meses morre afo…

ESPECIAL

Caminhonete estacionada na rua é furtada…

TEMPO

Rio Grande do Sul ainda pode ter chuva f…

TRÂNSITO

Jovem morre ao colidir motocicleta de fr…

GERAL

Horário de verão pode ser proibido em to…

ESPECIAL

Incêndio de grandes proporções é registr…

JUSTIÇA

Juiz que vendia sentenças via Whatsapp é…

TEMPO

Primavera será quente e chuvosa no Rio G…

TRÂNSITO

Carro fica destruído após saída de pista…

CIDADE

Ministério do Trabalho desinterdita frig…

TRÂNSITO

Carreta do Paraguai capota em rodovia no…