Terça, 08 Maio 2018 10:44

RS é o estado que mais emitiu CNHs digitais no país

Avalie este item
(0 votos)

Foto: Douglas Mafra/Detran-RS/Divulgação

O Rio Grande do Sul é o estado do Brasil em que mais Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs) digitais foram emitidas até a segunda-feira (7), conforme números divulgados pelo Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), empresa pública que desenvolve o sistema. Foram mais de 32 mil pedidos no estado, de um total de aproximadamente 140 mil em todo o país.

De acordo com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-RS), o serviço de CNH digital está disponível desde o ano passado e as autoridades de trânsito aceitam o documento, desde que o aparelho no qual ela foi instalada esteja funcionando e carregado em caso de fiscalização.

A adesão é gratuita e opcional, e o aplicativo pode ser encontrado nas lojas digitais Google Play e App Store. Antes de baixar o app, o condutor deve ter um número de celular e um endereço de e-mail cadastrados na base do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

Para isso, são indicadas duas opções: dirigir-se a qualquer Centro de Formação de Condutores (CFC) para atualizar os dados pessoais e fazer um cadastro no Portal de Serviços do Denatran ou, para quem possui certificação digital, comunicar todos os dados diretamente no portal do Denatran.

O Detran-RS ressalta que a habilitação digital armazena todas as informações da carteira impressa, garantindo a autenticidade do documento. Porém, o departamento salienta que a CNH digital só pode ser gerada para quem tem a última versão da CNH impressa, que conta com um QR Code – código escaneável em aparelhos eletrônicos – na parte interna. O código está disponível nos documentos de habilitação emitidos a partir de 2 de maio do ano passado.

A versão impressa continuará sendo emitida normalmente. Os valores para tirar a primeira habilitação na categoria B, que é para carros, está em R$ 2.186,66. O processo de renovação da carteira custa R$ 215,59 e para tirar segunda via é R$ 53,36.

Com a CNH digital, o condutor pode dirigir sem carregar a CNH impressa. Nesse caso, os órgãos de fiscalização salientam que os motoristas precisam ficar atentos ao funcionamento dos smartphones, porque se o aparelho estiver descarregado, por exemplo, será considerado que a CNH não está sendo portada, gerando uma infração leve, que prevê multa de R$ 88,38, três pontos na carteira e retenção do veículo até a apresentação do documento.

O Detran-RS salienta, ainda, que não é preciso ter acesso à internet no momento da fiscalização. Conforme o departamento, a CNH digital permanece disponível off-line. Basta acessar o aplicativo, digitar a senha e apresentá-la.

A CNH digital é considerada mais segura que a impressa, porque é blindada contra falsificações e os dados do condutor são criptografados. Caso o celular tenha sido roubado, o condutor deverá entrar no site do Denatran para bloqueá-la. Se o número de telefone for alterado, o motorista deverá procurar um CFC para cadastrar o novo número. Se mantiver o mesmo número de celular, basta voltar ao site do Denatran e desbloquear.

G1 RS

Ler 444 vezes

Usuários Online

Temos 1791 visitantes e Nenhum membro online

.......

VITRINE PUBLICITÁRIA

Green House

VIVO Multicell - Três Passos

Igreja Dom de Maravilha

Vende-se prédio comercial em Humaitá

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DIVERSOS

Primeiros semifinalistas do campeonato d…

TP NEWS TV

Escolha das Soberanas da FEICAP 2019

MUNDO

Mãe encontra cobra venenosa dentro de be…

TRÂNSITO

Caminhonete sai da pista na BR-472, em T…

TEMPO

Sobe para 15 o número de cidades atingid…

TRÂNSITO

Carro sai da pista e destrói ponto de ôn…

POLÍCIA

Homem é preso levando cavalo amarrado em…

CIDADE

CPI vai começar a ouvir profissionais do…

PAÍS

Caixa começa a cobrar juros menores para…

GERAL

Celulares irregulares começam a ser noti…

POLÍCIA

Homem é morto a tiros no pátio de parado…

ESPECIAL

Alerta para temporais e enchentes nos pr…