Segunda, 14 Maio 2018 14:52

Justiça nega habeas corpus a acusados de agressão em frente ao Instituto Lula

Avalie este item
(0 votos)

iG São Paulo

Maninho do PT e seu filho entraram com pedido na segunda-feira; prisão preventiva foi decretada após juiz aceitar denuncia de tentativa de homicídio

Manifestante contra Lula é agredido em frente ao Instituto Lula após xingar senador Lindbergh Farias (PT-RJ).

Manifestante contra Lula é agredido em frente ao Instituto Lula após xingar senador Lindbergh Farias (PT-RJ).

Foto: Reprodução

A Justiça de São Paulo negou o pedido de habeas corpus do ex-vereador de Diadema Manoel Eduardo Marinho, conhecido como Maninho do PT, e de seu filho, Leandro Eduardo Marinho.

Eles tiveram a prisão preventiva decretada nocaso de agressão no dia 5 de abril em frente ao Instituto Lula.

No pedido de liberdade, a advogada Patrícia Cavalcanti alegou que a ordem de prisão determinada pela Justiça de São Paulo “está fora de todo o contexto do processo bem como da situação fática”. Maninho do PT e seu filho tiveram a prisão decretada após terem agredido o manifestante e empresário Carlos Alberto Bettoni, em frente ao Instituto Lula, na região do Ipiranga.

Na decisão, o juiz César Augusto Andrade de Castro, da 3a Câmara de Direito Criminal, argumenta que a “decisão que decretou a prisão preventiva dos pacientes, em princípio, não revela qualquer irregularidade formal”.

Na última sexta-feira (11), Maninho do PT e seu filho foramdenunciados pelo promotor Luiz Eduardo Levit Zilbermanpor tentativa de homicídio por motivo torpe e cruel. O processo corre sob segredo de Justiça.

Para Daniel Bialski, advogado do empresário, “a prisão cautelar decretada, além de muito bem fundamentada, atende os anseios da sociedade ordeira e traz segurança para que as testemunhas e vítima possam ter tranquilidade para depor em juízo e aguardar o julgamento pelo tribunal popular”.

Leia também:Delator da Lava Jato é preso em operação contra lavagem de dinheiro e tráfico

Na denúncia, o Ministério Público de São Paulo (MP-SP)narrou queo ex-vereador e seu filho agrediram o empresário com o "emprego de chutes, empurrões e pontapés" em frente à sede doinstituto e "assumiram e aceitaram" a possibilidade de causar a morte de Carlos Bettoni ao empurrá-lo quando o mesmo já estava na rua.

A agressão

Asagressões ocorreram na noite em que ojuiz Sérgio Moroordenou a prisãodo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT)para iniciar o cumprimento da condenação a 12 anos e 1 mês de cadeia imposta ao petista no caso tríplex da Operação Lava Jato. Carlos Bettoni foi atacado após xingaro senador Lindbergh Farias (PT-RJ), queconcediaentrevistaem frente ao prédio situado no bairro do Ipiranga, zona sul de São Paulo.

O próprio Lindbergh foitirarsatisfações com o empresário e logo ganhou o apoio de outros petistas que estavam por perto – entre eles Maninho do PT e seu filho.Carlos Bettoni foi desequilibrado quando estava no meio da rua e acabou batendo a cabeça nopara-choque de um caminhão que passava pelo local.

O promotor responsável pela denúncia oferecida à Justiça,Luiz Eduardo Levit Zilberman, recomendou o arquivamento do inquérito contra osecretário nacional do Setorial Sindical do PT, Paulo Cayres, que também foi indicado por causa da agressão. O promotor considerou que não houve participação direta de Cayres no ataque que levou o empresário a bater no caminhão.

Leia também:Sérgio Moro condena o ex-tesoureiro do PT Paulo Ferreira e mais 12 pessoas

Carlos Bettoni permaneceu sangrando no asfalto durante alguns instantes, e logo em seguida foi levado por seguranças ao Hospital São Camilo, que fica exatamente em frente ao prédio doInstituto Lula. Os exames constataram traumatismo craniano e ohomemfoi operado e passou três semanas internado naunidade de terapia intensiva (UTI), de onde foi liberado para voltar para casa apenas no fim do mês passado.

* Com informações da Agência Brasil

Ler 99 vezes

Galeria de Imagens

Usuários Online

Temos 1892 visitantes e Nenhum membro online

VITRINE PUBLICITÁRIA

Promoção ZERO GRAU!

Green House

VIVO Multicell - Três Passos

Igreja Dom de Maravilha

Campeão de audiência

Vende-se prédio comercial em Humaitá

Anuncie aqui

Leitor Repórter

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ESPECIAL

Aprovados em concurso da Susepe doam san…

ESPECIAL

Veículo com cigarros contrabandeados é a…

CIDADE

Corsan informa corte no fornecimento de …

ESPECIAL

Números para chamados de emergência em T…

POLÍCIA

Briga entre vizinhos termina em morte no…

TEMPO

Quarta-feira segue com tempo firme no Ri…

POLÍCIA

Preso em São Martinho homem condenado po…

INUSITADO

Defunto é chamado para trabalhar como co…

POLÍCIA

Namorado de jovem gaúcha desaparecida no…

INUSITADO

Homem simula o próprio sequestro para fi…

SEGURANÇA

Mulher morre queimada em incêndio no Nor…

TRÂNSITO

Carro bate em caminhão e motorista fica …

...