Domingo, 20 Maio 2018 09:54

Sob pena de multa, Justiça proíbe que caminhoneiros interditem rodovias

Foto: Reprodução

Sob pena de uma multa de R$ 100 mil por hora, a Justiça Federal proibiu que o protesto de caminhoneiros marcado para a manhã de segunda-feira (20) interdite rodovias do Paraná. A decisão é do juiz Marcos Josegrei da Silva e foi tomada em resposta a uma ação de interdito proibitório movida pela Advocacia Geral da União (AGU), acionada pela Superintendência da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Entidades representativas de caminhoneiros agendaram para a manhã desta segunda-feira (21) uma série de manifestações contra os sucessivos reajustes dos preços dos combustíveis. Os protestos teriam início às 6 horas da manhã e duração prevista de até 72 horas.

“É imprescindível que seja concedida a medida liminar neste interdito proibitório para que os réus se abstenham de desencadear qualquer movimento […] que não seja pacífico e que importe a prática de atos ilícitos, dentre os quais a obstrução completa da faixa de rolamento”, diz trecho da decisão judicial.

Em seu despacho, o juiz admite a eventual possibilidade de manifestações em meia pista nos trechos de pista dupla, desde que não haja bloqueio total das rodovias federais. “Os manifestantes não poderão obstruir integralmente o tráfego em ambos os sentidos.”

São réus no processo a Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA), o Sindicato dos Transportadores Rodoviários Autônomos de Bens no Estado do Paraná (Sindicam) e o Sindicato dos Transportadores Autônomos de Cargas de São José dos Pinhais (PR), entre outros.

Filas e risco de acidentes

Em ofício remetido à AGU na última sexta-feira (18), a Polícia Rodoviária Federal alerta que a interrupção do fluxo de veículos, ainda que parcial, representa uma violação ao direito de locomoção.

“Milhares de pessoas, de um momento para outro, ficam “presas” em engarrafamentos quilométricos, ficando várias horas, sob condições climáticas diversas (forte sol, chuva), desprovidas de condições de subsistência básicas, tais como água, alimentação, local para necessidades fisiológicas, medicamentos, dentre outros”, diz o documento, assinado pelo Núcleo de Apoio Técnico da PRF no Paraná. “A ocupação em tela coloca em risco a integridade física e a vida dos usuários da rodovia, que, cabe destacar, trata-se de via de trânsito intenso, altas velocidades, veículos pesados, cargas perigosas, em que o risco de acidentes graves de trânsito fica sobremaneira potencializado.”

No documento, a PRF observa que não pretende impedir protestos ou manifestações, mas proteger a segurança das pessoas e garantir a fluidez do tráfego.

Banda B

Ler 1872 vezes

Usuários Online

Temos 2054 visitantes e Nenhum membro online

VITRINE PUBLICITÁRIA

Astor Mallmann – Representante Telha Cer…

Colchões Ortobom

Atacadão do Hortifruti

Green House

VIVO Multicell - Três Passos

Igreja Dom de Maravilha

Vende-se prédio comercial em Humaitá

Feijoada da APAE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

POLÍCIA

Transexual é morta a pauladas por jogado…

MUNDO

Vídeo mostra padre dando tapa na cara de…

DIVERSOS

Consulta Popular 2018/2019 em Tiradentes…

INUSITADO

Família com 6 dedos nas mãos e nos pés t…

ESPECIAL

Empresa de Três Passos oferece três vaga…

MUNDO

Antes de morrer, mãe ensina genro a lida…

INUSITADO

Pica-pau fura caixa de fibra ótica e dei…

ESPECIAL

Mulher é presa por tráfico de drogas no …

GERAL

Órgãos públicos terão horário diferencia…

EDUCAÇÃO

Olimpíadas Escolares são realizadas em T…

CIDADE

Alunos do Curso de Agronomia da UERGS Tr…

POLÍCIA

Administrador de academia é preso pela P…

...