Segunda, 11 Junho 2018 18:40

Ministro do STJ nega mais um recurso de Lula para deixar prisão

Avalie este item
(0 votos)

iG São Paulo

Entre os argumentos da defesa estava o de que o ex-presidente é pré-candidato à Presidência, sendo líder em pesquisas de intenção de voto

Ex-presidente Lula está preso desde 7 de abril na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba

Ex-presidente Lula está preso desde 7 de abril na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba

Foto: Reprodução/Le Monde

O relator da Lava Jato no Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Felix Fischer, decidiu nesta terça-feira (12) rejeitar mais um pedido feito pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que ele seja solto.

A defesa de Lula pediu para que o petista aguarde em liberdade até que o tribunal julgue o recurso contra a condenação. Ao decidir o caso, Fischer entendeu que o recurso protocolado não tem o poder de suspender a sentença.

O mesmo pedido dos advogados também foi protocolado no Supremo Tribunal Federal (STF). A defesa alega queo ex-presidenteé pré-candidato à Presidência da República pelo PT, sendo líder em pesquisas de intenção de voto. “Assim, além de ver sua liberdade tolhida indevidamente, corre sério risco de ter, da mesma forma, seus direitos políticos cerceados, o que, em vista do processo eleitoral em curso, mostra-se gravíssimo e irreversível”, escreveram os advogados.

As peças foram assinadas pela equipe de oito advogados do ex-presidente, entre eles o ex-ministro do STF Sepúlveda Pertence e Cristiano Zanin Martins, responsável pela maioria das sustentações orais em julgamentos do petista.

Advogados apontam irregularidades no processo

Para dar corpo ao pedido, a defesa voltou a citar diversas supostasirregularidades no processo que levou à condenação do ex-presidente, entre eles o argumento de que Moro não poderia ter sido o juiz responsável pelo caso, pois o próprio magistrado teria admitido na sentença que os fatos investigados não teriam conexão com contratos na Petrobras.

Leia também:STF decide que só julgará ministros por eventuais crimes relacionados ao cargo

A defesa voltou a alegar ainda a falta de imparcialidade do juiz e dos procuradores, citando episódios como a condução coercitiva do petista e a divulgação do áudio de uma conversa entre ele e a ex-presidente Dilma Rousseff como provas dessa parcialidade.“O requerente foi tratado como culpado desde a fase pré-processual; jamais lhe foi assegurada a presunção constitucional de inocência”, diz o texto.

Diante os argumentos, os advogados defendem que o ex-presidente seja solto devido à “visível probabilidade de êxito” dos recursos extraordinário e especial nas instâncias superiores, o que anularia a condenação.

“Os dias em que requerente é mantido indevidamente detido jamais lhe serão devolvidos”, escreveram os advogados. “De tão grave a situação, sequer existe mais o ‘iminente perigo’ de dano, eis que o dano já está consolidado, e seus perversos efeitos aumentam a cada dia em que o requerente se mantém injustamente no cárcere”, acrescenta o texto.

O ex-presidenteestá preso desde 7 de abril na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde cumpre sua pena de 12 anos e um mês imposta pelo juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal da capital paranaense, no caso do tríplex em Guarujá (SP).

Leia também:STF aceita denúncia e senador Agripino Maia (DEM) se torna réu por corrupção

Lulafoipreso após ter sua condenação confirmada pela segunda instância, de acordo com entendimento atual do Supremo Tribunal Federal (STF), que permite o cumprimento de pena mesmo que ainda reste a possibilidade de recurso a instâncias superiores.

Ler 208 vezes

Galeria de Imagens

Usuários do Dia

Temos 57078 visitantes e Nenhum membro online

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

TRÂNSITO

Carro invade loja e deixa mulher ferida …

REGIÃO

Menino Tiago Linck encanta mais uma vez …

DIVERSOS

Prazo para declaração de rebanho vai até…

GERAL

Encontro na Argentina discute novo mutir…

POLÍCIA

Criminoso assalta posto de combustíveis …

ESPECIAL

Homem foragido da Justiça é preso no cen…

ESPECIAL

MP deve recorrer e réus no Caso Bernardo…

TRÂNSITO

Acidente entre três veículos deixa um fe…

GERAL

Menino de 4 anos tenta suicídio após ass…

TRÂNSITO

RSC-472 corre risco de novos deslizament…

TRÂNSITO

Jovens morrem ao colidir moto contra col…

REGIÃO

Três-passense é o primeiro paciente a pa…