Terça, 12 Junho 2018 06:51

Luto e frustração marcam o aniversário do incêndio da Torre Grenfell de Londres

Avalie este item
(0 votos)

Alguns fatores causam perplexidade: transferência dos afetados foi lenta, ninguém foi detido e revestimento não foi proibido. Incêndio provocou 71 mortes na madrugada de 13 de junho de 2017. Mulheres observam faixa pendurada na Torre Grenfell, em Londres: 'Para sempre em nossos corações' Yui Mok/PA via AP A indignação e a sede de justiça se misturam à dor no primeiro aniversário do incêndio da Torre Grenfell, um prédio de apartamentos sociais em Londres, que foi o mais grave no país desde a Segunda Guerra Mundial. Em um bairro da zona oeste da capital britânica ainda traumatizado pelo desastre que provocou 71 mortes na madrugada de 13 a 14 de junho de 2017, muitos expressam a frustração com os políticos e os bombeiros.
"Não entendo por quê, como país, não armamos um escândalo, por quê não afirmamos ao governo o que deve mudar já", disse Tasha Brade, uma vizinha e integrante da campanha Justice4Grenfell ("Justiça para Grenfell"), que apoia os sobreviventes e as famílias das vítimas. Fogo na Grenfell Tower, no oeste de Londres, comprometeu a estrutura do imóvel Adrian Dennis / AFP As autoridades não explicaram porque até hoje ninguém foi detido como resultado da investigação ou porque não foi proibido o revestimento exterior que contribuiu para a rápida propagação das chamas. Além disso, as vítimas não entendem o que levou os bombeiros que chegaram ao local para combater o incêndio a solicitar que os moradores da Torre não deixassem os seus apartamentos, uma ordem que não foi retirada por duas horas. A transferência lenta dos afetados também causa perplexidade, porque 43 das 203 famílias afetadas permanecem em hotéis. Grenfell Tower Arte/G1 "As vítimas não receberam o que precisavam", afirma Vassiliki Stavrou-Lorraine, que mora há 34 anos em um prédio diante do local em que ficava a Torre Grenfell. "As pessoas sofrem depressão e estresse pós-traumático", disse. 'Abandonados à morte' O incêndio começou na cozinha de um apartamento do arranha-céus de 24 andares e se propagou com grande rapidez. Além das 71 mortes, uma mulher grávida perdeu o bebê, um aborto atribuído à tragédia. Incêndio no edifício Grenfell, em Londres, no ano passado: revestimento derivado de plástico teria contribuído para que o fogo se espalhasse rápido Reprodução O edifício havia sido construído em 1974 e passou por uma reforma entre 2014 e 2016, quando recebeu o revestimento que muitos interpretaram como uma tentativa de esconder um prédio feio no bairro de Kensington e Chelsea. O material do revestimento nunca havia passado por testes de combate ao incêndio e não respeitavas as normas de segurança, de acordo com o relatório da perícia. "O fato é que nossos parentes são recordados agora porque foram abandonados à morte", escreveu no jornal "The Guardian" Karim Mussilhy, que perdeu o tio na tragédia. Kerry O'Hara, sobrevivente, declarou à AFP: "Fico feliz por não ter seguido aquela ordem de permanecer no apartamento e odeio pensar no que teria acontecido se tivesse ficado". May pede desculpas A primeira-ministra Theresa May foi muito criticada, depois de visitar o local da tragédia e evitar o contato com as vítimas. Na segunda-feira, ela pediu desculpas por ter se reunido apenas com as equipes de resgate na polêmica primeira visita a Grenfell, quando fumaça ainda saía do edifício. Ela também é criticada por não ter proibido o revestimento usado na Torre. O clube de boxe que ficava no térreo do prédio, que formou dois campeões do mundo - George Groves e James DeGale -, foi totalmente destruído e transferido para um local próximo. Um dos treinadores, Moutaz Chellat, perdeu cinco parentes na tragédia - o tio, a tia e os três filhos do casal. "Os meninos são muito resistentes e se recuperam rapidamente, mas os adultos se apegam e não administramos muito bem este tipo de situação", declarou à AFP Joe Sweeney, que trabalha há três anos no clube.
Ler 183 vezes

Usuários do Dia

Temos 95988 visitantes e Nenhum membro online

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

POLÍCIA

Ameaças de atentado em universidade mobi…

JUSTIÇA

Homem deve pagar indenização por transmi…

SEGURANÇA

100 mil dólares são apreendidos na BR-38…

DIVERSOS

Tiradentes do Sul – 27 anos!

GERAL

Surto de vírus deixa várias pessoas doen…

POLÍCIA

Mais um foragido é preso no centro da ci…

TEMPO

Outono no RS deve ser marcado por La Niñ…

REGIÃO

Homem morre de choque elétrico ao usar l…

ESTADO

Ameaças de ataque contra escola colocam …

CIDADE

Ex-aluno do Ipiranga é aprovado em seis …

REGIÃO

Construção do Hospital Regional já tem e…

ESPECIAL

Interposto recurso para aumentar a pena …