Terça, 10 Julho 2018 09:06

Viúva de mergulhador morto em caverna da Tailândia presta homenagem: “sempre estará comigo”

Avalie este item
(0 votos)

Corpo de Saman Kunan será cremado no próximo sábado na província de Roi Et. Valeepoan Kunan, viúva do mergulhador Saman Kunan que morreu em resgate de meninos em caverna na Tailândia, posta fotos do casal em sua conta no Instagram Reprodução/ Instagram/ valeepoan_sinmongkolsup A viúva do mergulhador que morreu ao ficar sem oxigênio na operação de resgate na caverna inundada na Tailândia presta homenagem a ele em sua conta no Instagram. “Você sempre estará comigo... Não existe ninguém como você... Sem você, não quero continuar respirando... porque prometemos que usaríamos a mesma respiração”, diz uma das mensagens postadas nos últimos dias por Valeepoan Kunan junto com fotos do seu marido, Saman Kunan.
Saman, de 38 anos, morreu após levar oxigênio e suprimentos para o grupo de 12 meninos e seu treinador de futebol que estavam presos na caverna. A morte do mergulhador mostrou o caráter complexo da operação de resgate e foi lembrada por líderes internacionais nesta terça, quando a operação de resgate dos meninos foi concluída. Saman e Valeepoan Kunan, mergulhador que morreu em resgate em caverna inundada na Tailândia e sua mulher Reprodução/Instagram/ valeepoan_sinmongkolsup Kunan era ex-integrante do grupo de elite da Marinha da Tailândia, triatleta e tinha se voluntariado a participar da operação de resgate. Foi descrito por um casal de amigos brasileiros como "um cara que realmente pensava no próximo". Segundo o jornal tailandês “Khaosod” seu corpo será cremado no próximo sábado na província de Roi Et. Resgate Os 12 meninos, entre 11 e 16 anos, e seu treinador de 25 anos entraram na caverna no dia 23 de junho. Com as fortes chuvas, a caverna inundou e o grupo ficou preso por nove dias sem comer até ser encontrado por dois mergulhadores britânicos. Foto divulgada nesta quarta-feira (11) mostra socorristas trabalhando em operação de resgate de time de futebol preso na caverna Tham Luang, no norte da Tailândia Thai Navy Seal/via Reuters A operação de resgate mobilizou mais de 1.000 pessoas e envolveu ensinar os garotos a mergulhar por passagens estreitas e submersas. Mergulhadores estrangeiros e oficiais tailandeses retiraram os meninos em três grupos. Os primeiros quatro meninos chegaram ao hospital domingo (8). O restante do time foi dividido em dois grupos: um retirado na segunda (9) e o último, na terça (10). Recuperação Nenhum dos jovens apresenta problemas graves de saúde nem mostra sinais de estresse, informaram os médicos nesta quarta (11). Eles perderam uma média de 2 kg e alguns, incluindo o treinador, têm quadros leves de infecção pulmonar. Garotos em recuperação no hospital Government Public Relations Department (PRD) and Government Spokesman Bureau/Handout via REUTERS TV Centenas de estudantes se reuniram nesta quarta diante do hospital. Liderados por um professor, os alunos cantaram para agradecer a todos que contribuíram para o sucesso da missão. Estudantes fazem festa em frente ao hospital Prachanukroh, em Chiang Rai, Tailândia, aonde foram levados os 12 meninos de um time de futebol resgatados após dias presos em uma caverna na região Athit Perawongmetha/Reuters Infográfico mostra como foi organizado o resgate de grupo preso em caverna na Tailândia Karina Almeida, Juliane Monteiro e Betta Jaworski/G1 Initial plugin text
Ler 222 vezes

Usuários Online

Temos 176549 visitantes e Nenhum membro online

.......

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FENÔMENO

Geada é registrada próximo à divisa com …

POLÍCIA

Casal é amordaçado e amarrado dentro de …

REGIÃO

Homem é socorrido em estado grave após l…

SEGURANÇA

Como vai funcionar o novo sistema de cer…

DIVERSOS

Pavimentação asfáltica em Tiradentes do …

ESPECIAL

Justiça proíbe exigência da prefeitura q…

POLÍCIA

Jovem desaparecido é encontrado sem vida…

ESTADO

Gasolina no RS tem preço mais alto do su…

GERAL

PIS começa a pagar R$ 1,3 bi a quase 2 m…

JUSTIÇA

Médico é preso por dopar e abusar sobrin…

ESTADO

Governo pretende unificar telefones de e…

VARIEDADES

Precisamos de conversas mais sinceras - …