Quarta, 18 Julho 2018 18:50

Declarações polêmicas de ex-treinador do TAC repercutem em Três Passos

Avalie este item
(1 Votar)

Daniel Franco deu declarações fortes. Confira áudio. Foto/Áudio: Reprodução TP News

Estão repercutindo nas redes sociais em Três Passos as declarações de Daniel Franco, ex-técnico do TAC – Três Passos Atlético Clube, concedidas no dia 4 de julho ao Programa Campo Neutro da Rádio Sol da América, de Vista Alegre. Daniel Franco comandou o TAC na Terceirona Gaúcha de 2017 até as quarta de final do campeonato.

Na entrevista ao programa, o ex-técnico falou pela primeira vez sobre os motivos da sua saída do clube. Segundo Daniel, o clima estava ficando pesado no dia-a-dia devido a pessoas de fora que chegavam do nada e davam ideias. Mas o ponto crucial foi não ter concordado com as atitudes da direção do time três-passense, decidindo jogar a final, mesmo o Grêmio Esportivo Bagé ter inscrito um jogador irregular, o que culminaria na eliminação da equipe bageense da competição. No seu entendimento, teria havido um acordo entre as direções dos dois clubes e que se a direção do TAC batesse o pé na Federação Gaúcha de Futebol, o clube estaria este ano na Segunda Divisão de Acesso. Sobre sua demissão, disse ainda que antes de se demitir, de dizer que não estaria no segundo jogo contra o Grêmio Bagé, a direção já havia contratado outro treinador e outro preparador físico.

O que diz a direção do TAC

A diretoria do TAC, através do presidente Edson Müller e do diretor financeiro Rogério Becker, ao serem procurados pelo Três Passos News na tarde desta quarta-feira, 18, contestaram as declarações do ex-técnico, inclusive, informaram que tomarão providências junto à Federação Gaúcha de Futebol e ao TJD. Afirmaram que, em nenhum momento, houve acordo entre os clubes e que se o TAC não jogasse o segundo jogo contra o Grêmio Bagé implicaria a suspensão do clube e de suas categorias de base, por dois anos, de todas as competições oficiais da FGF. Em relação à demissão, a direção possui uma mensagem de áudio na qual o ex-treinador comunica que deixaria a equipe caso não fosse contestada a decisão do TJD na CBF e que, só após isso, contratou uma nova comissão técnica. Segundo os diretores, uma entrevista para prestar maiores esclarecimentos será concedida nesta sexta-feira, 20, à Rádio Alto Uruguai.

Entenda o caso

O caso foi julgado pelo Tribunal de Justiça Desportiva - TJD, no dia 19 de julho de 2017, depois de uma suposta irregularidade de um jogador do Grêmio Bagé no confronto de ida das quartas de final contra o Três Passos. Se o Jalde-Negro fosse eliminado, o TAC estaria na Divisão de Acesso na temporada de 2018. O julgamento suspendeu a partida de volta. Ao final, os auditores votaram pela permanência do time na Segunda Divisão, mas com uma desvantagem nos pontos.

Após o julgamento no Tribunal de Justiça Desportiva do Rio Grande do Sul e a decisão pela permanência do jalde-negro na competição (apenas com uma desvantagem em pontos), o TAC apresentou recurso à Justiça, que foi indeferido. Após ter a partida remarcada, o Grêmio Bagé venceu o adversário por 2 a 0, tirando a equipe de Três Passos da Segunda Divisão de Acesso.

Ler 3619 vezes Última modificação em Quinta, 19 Julho 2018 22:32

Usuários Online

Temos 29114 visitantes e Nenhum membro online

.......

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ESPECIAL

Jovem tem dedo da mão mutilado pelo tráf…

ESPECIAL

Dois jovens são presos e um menor apreen…

REGIÃO

Polícia encontra cadáver que poderá ser …

TRÂNSITO

Acidente com ônibus deixa ao menos 14 fe…

INUSITADO

Vídeo de cadela buscando pão ‘sozinha’ n…

POLÍCIA

Delegado aponta possível vingança como c…

CIDADE

Esgotada a venda do Passaporte Bistrô pa…

SEGURANÇA

Polícia pede denúncias para localizar úl…

ESPORTES

Neymar rebate críticas de Pelé: "Eu…

ESPECIAL

Imagens mostram Eclipse de Lua de Sangue…

POLÍCIA

Moradores vão à festa e têm casas arromb…

GERAL

Homem morre ao tentar atravessar ponte s…