Quarta, 18 Julho 2018 18:50

Declarações polêmicas de ex-treinador do TAC repercutem em Três Passos

Avalie este item
(1 Votar)

Daniel Franco deu declarações fortes. Confira áudio. Foto/Áudio: Reprodução TP News

Estão repercutindo nas redes sociais em Três Passos as declarações de Daniel Franco, ex-técnico do TAC – Três Passos Atlético Clube, concedidas no dia 4 de julho ao Programa Campo Neutro da Rádio Sol da América, de Vista Alegre. Daniel Franco comandou o TAC na Terceirona Gaúcha de 2017 até as quarta de final do campeonato.

Na entrevista ao programa, o ex-técnico falou pela primeira vez sobre os motivos da sua saída do clube. Segundo Daniel, o clima estava ficando pesado no dia-a-dia devido a pessoas de fora que chegavam do nada e davam ideias. Mas o ponto crucial foi não ter concordado com as atitudes da direção do time três-passense, decidindo jogar a final, mesmo o Grêmio Esportivo Bagé ter inscrito um jogador irregular, o que culminaria na eliminação da equipe bageense da competição. No seu entendimento, teria havido um acordo entre as direções dos dois clubes e que se a direção do TAC batesse o pé na Federação Gaúcha de Futebol, o clube estaria este ano na Segunda Divisão de Acesso. Sobre sua demissão, disse ainda que antes de se demitir, de dizer que não estaria no segundo jogo contra o Grêmio Bagé, a direção já havia contratado outro treinador e outro preparador físico.

O que diz a direção do TAC

A diretoria do TAC, através do presidente Edson Müller e do diretor financeiro Rogério Becker, ao serem procurados pelo Três Passos News na tarde desta quarta-feira, 18, contestaram as declarações do ex-técnico, inclusive, informaram que tomarão providências junto à Federação Gaúcha de Futebol e ao TJD. Afirmaram que, em nenhum momento, houve acordo entre os clubes e que se o TAC não jogasse o segundo jogo contra o Grêmio Bagé implicaria a suspensão do clube e de suas categorias de base, por dois anos, de todas as competições oficiais da FGF. Em relação à demissão, a direção possui uma mensagem de áudio na qual o ex-treinador comunica que deixaria a equipe caso não fosse contestada a decisão do TJD na CBF e que, só após isso, contratou uma nova comissão técnica. Segundo os diretores, uma entrevista para prestar maiores esclarecimentos será concedida nesta sexta-feira, 20, à Rádio Alto Uruguai.

Entenda o caso

O caso foi julgado pelo Tribunal de Justiça Desportiva - TJD, no dia 19 de julho de 2017, depois de uma suposta irregularidade de um jogador do Grêmio Bagé no confronto de ida das quartas de final contra o Três Passos. Se o Jalde-Negro fosse eliminado, o TAC estaria na Divisão de Acesso na temporada de 2018. O julgamento suspendeu a partida de volta. Ao final, os auditores votaram pela permanência do time na Segunda Divisão, mas com uma desvantagem nos pontos.

Após o julgamento no Tribunal de Justiça Desportiva do Rio Grande do Sul e a decisão pela permanência do jalde-negro na competição (apenas com uma desvantagem em pontos), o TAC apresentou recurso à Justiça, que foi indeferido. Após ter a partida remarcada, o Grêmio Bagé venceu o adversário por 2 a 0, tirando a equipe de Três Passos da Segunda Divisão de Acesso.

Ler 3365 vezes Última modificação em Quinta, 19 Julho 2018 22:32

Usuários Online

Temos 1031 visitantes e Nenhum membro online

.......

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

GERAL

Usuários relatam que celulares foram adi…

REGIÃO

Homem morre em acidente com trator no No…

TEMPO

Saiba com será o tempo na próxima semana…

REGIÃO

Homem ficou ferido ao cair de telhado em…

GERAL

TSE abre ação para investigar suspeita c…

ESTADO

Rio Grande do Sul tem 55 vítimas de este…

POLÍCIA

Polícia Federal começa a investigar fake…

ESPECIAL

Acidente deixa homem gravemente ferido n…

ESPECIAL

Três rodovias na Região de Três Passos s…

TRÂNSITO

Colisão em ponte deixa dois feridos na B…

REGIÃO

Homem morre após ser picado por cobra no…

DIVERSOS

Edital para processo seletivo simplifica…