Quarta, 15 Agosto 2018 18:06

Poema sem nome – Por Daniela Gebelucha

Avalie este item
(3 votos)

É assim que o chamo,

Pois aqui não encontrei o certo nome

Pode chorar ou gritar

Nem vou usar codinomes

 

És um simples poema

O mais feio de todos

Não tens nome

Não tens apelido

És até repelido

És assim tão vulgar

És um poema sem graça

Quem ninguém vai gostar

Não sei o porquê o escrevi

 

Se não tens sentido nenhum

Mas te entendo

Não és um poema comum

Esse poema é mesmo assim,

Sem nome, sem início, sem meio ou fim

Ler 259 vezes

Usuários Online

Temos 1765 visitantes e Nenhum membro online

.......

VITRINE PUBLICITÁRIA

Green House

VIVO Multicell - Três Passos

Igreja Dom de Maravilha

Vende-se prédio comercial em Humaitá

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

JUSTIÇA

Justiça mantém condenação a homem que ma…

ESPECIAL

Mais um acidente no entroncamento das ru…

TRÂNSITO

Jovem de 22 anos envolvida em acidente e…

TRÂNSITO

Cruzamento perigoso preocupa moradores e…

POLÍCIA

Suspeitos de duplo homicídio em Coronel …

TRÂNSITO

Jovem de Três Passos sofre acidente no i…

POLÍCIA

Mais dois homens são assassinados a tiro…

TRÂNSITO

Ambulância de Campo Novo se envolve em a…

ESPECIAL

Temporais ganham força nesta terça no RS…

ESPECIAL

Chuva forte causa alagamento de residênc…

REGIÃO

Mulher morre tragicamente na cidade de E…

ESTADO

Barragem se rompe e assusta motoristas n…