Quarta, 12 Setembro 2018 15:07

Julgamento virtual de recurso de Lula no STF já tem quatro votos contra petista

Avalie este item
(0 votos)

iG São Paulo

Segundo jornal, embargos sobre decisão que abriu caminho para a prisão do petista foram rechaçados por Fachin, Cármen Lúcia, Moraes e Dias Toffoli

Julgamento de recurso de Lula foi iniciado na semana passada e deve ser encerrado amanhã no STF

Julgamento de recurso de Lula foi iniciado na semana passada e deve ser encerrado amanhã no STF

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil - 6.6.16

Quatro ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) se manifestaram contra recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) queestá em julgamento no plenário virtual da Corte.

Nesse processo, os advogados contestam a decisão do Supremo que abriu caminho para a prisão do ex-presidente, em abril. As informações são do jornal O Estado de São Paulo.

Ojulgamento virtualdesse recurso (embargos de declaração) teve iníciosemana passada eestá previsto para ser encerrado nessa sexta-feira (14). De acordo com apuração do Estadão, votaram até o momento contra o recurso de Lula os ministros Edson Fachin (relator), Cármen Lúcia, Alexandre de Moraes e Dias Toffoli (que toma posse hoje como presidente do STF). Caso algum ministro não se manifeste atéa conclusão do julgamento, será computado voto a favor da posição adotada pelo relator.

Os advogados do ex-presidente contestam decisão tomada pelo plenário doSTF no dia 4 de abril.Naquela ocasião, a maioria dos ministros (6 a 5) negou habeas corpus preventivo ao petista, reafirmando a posição firmada em 2016, que autoriza a prisão de condenados por órgãos colegiados em segunda instância.

Votaram contra Lula naquele julgamento os ministrosEdson Fachin, Cármen Lúcia, Rosa Weber, Luiz Fux, Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso. Votaram a favor da concessão do habeas corpus os ministros Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio e Celso de Mello.

A defesaquestiona nesses embargosque estão sob julgamento virtualse as prisões após segunda instância são automáticas ou se carecem de alguma justificativa específica para cada processo.

Leia também:Haddad promete "virada" e cita Lula uma vez a cada 22 segundos em discursos

Lulaenfrentará ainda outro julgamento virtual

Juiz Sérgio Moro condenou ex-presidente Lula por crimes de corrupção e lavagem no caso tríplex da Lava Jato

Juiz Sérgio Moro condenou ex-presidente Lula por crimes de corrupção e lavagem no caso tríplex da Lava Jato

Foto: Lula Marques/Agência PT

Além dessesembargos, outro disparo da artilharia recursal do ex-presidentetambém está previsto para ir a julgamento virtual no STF. Trata-se de umapetição baseadanaliminar proferida mês passadopelo Comitê de Direitos Humanos da ONU defendendo a adoção de medidas que assegurem a participação de Lula nas eleiçõesgerais no Brasil.

Presidente da República por dois mandatos, entre 2003 e 2010,Lulafoi preso após ser condenado a cumprir 12 anos e 1 mês de prisão por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no caso tríplex da Operação Lava Jato. Ele nega as acusações e sua defesa já recorreu contra a sentença no Superior Tribunal de Justiça (STJ). O petista está preso desde o dia 7 de abril em uma sala especial da superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR).



Ler 256 vezes

Galeria de Imagens

Dra Carin Bogado Petry

Usuários do Dia

Temos 11324 visitantes e Nenhum membro online

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

CIDADE

Já garantiu o seu peixe para a Semana Sa…

REGIÃO

Municípios se unem para construção de po…

POLÍCIA

Homem acusado de estuprar criança de 10 …

REGIÃO

EMATER de São Martinho entrega mais uma …

DIVERSOS

Quinta-feira com turno único na prefeitu…

ESPORTES

Nos pênaltis, Grêmio é campeão gaúcho

ESPECIAL

Homem é preso com grande quantidade de d…

POLÍCIA

Polícia ainda tenta identificar dupla qu…

INUSITADO

Criança fica presa dentro de armário em …

TRÂNSITO

Acidente entre três veículos na SC-163 m…

DENÚNCIA

Água que abastece cidade no Noroeste do …

POLÍCIA

Autor da morte de adolescente de 15 anos…