Terça, 20 Novembro 2018 17:58

Precisamos de conversas mais sinceras - Por Daniela Machado da Luz

Avalie este item
(0 votos)

Foto: Ilustração

Para aprender a ser uma boa pessoa, tenho como prioridade conversar com outras pessoas. Gosto de ouvi-las, conhece-las e saber o quão humilde é o coração de cada uma. Há quem não queira falar muito, mas, tudo bem, o silêncio me diz muito mais que as palavras. Viver não é nada fácil justamente porque possuímos uma existência e ela é individual. Os outros não podem assumir nossas responsabilidades e somente nós escolhemos e decidimos o melhor para nós mesmos. Nossa personalidade começa a ser formada desde que nascemos e então, passamos a descobrir que somos profundamente influenciados pelo ambiente em que vivemos, pelas pessoas que conhecemos e pelo o que elas nos dizem.

Somos ensinados a falar das conquistas, a sentir orgulho das histórias de superação que se tornam inspiração e acabamos por entrar numa corrida pelo sucesso que nem nós sabemos o que ele é e de onde vem. História inspiradora é quando alguém senta ao meu lado e diz "Fiz algo muito ruim e preciso mudar isso." "Não estou bem. Me ajuda?" "Eu só choro, será que é normal?" "Estou sofrendo muito.".

Fortes são os que reconhecem o que sentem e escolhem dividir a sua dor com alguém. É mais fácil falar das cicatrizes do que mostra-las, porém, tenho visto crescer o número de pessoas que me procuram durante o processo de cicatrização e isso é muito importante. Na corrida maluca pelo sucesso nos machucamos e machucamos outras pessoas. Podemos esconder a mão quando ferimos, mas nossas atitudes dizem muito sobre nós. Esconder sentimentos e emoções só piora nossa saúde mental criando uma casca ao redor do nosso coração chamada egoísmo. Nos aprisionamos em uma jaula de pensamentos criada por nós mesmos e a cada dia que passa ela se torna mais escura e nós, solitários.

Conseguir compartilhar a dor do próprio fracasso é um verdadeiro sucesso. Abrir o coração é um ato de amor, portanto, faça com alguém preparado e que você sinta que vai te ouvir. Pode ser um amigo ou profissional.

Precisamos de conversas mais sinceras entre pessoas dispostas a expressar seus sentimentos sem medo de expor sua vulnerabilidade, pois, ela aproxima outras pessoas e atrai compaixão e simpatia. Aceitar quem somos é arriscado, mas não tão perigoso do que desistir do amor e da liberdade de ser feliz.

Para nos tornarmos pessoas plenas devemos nos arriscar a cair e dar a cara a tapa, pois, só assim seremos autores de nossa própria história. As experiências de vida nos tornam vulneráveis, mas, também, os mais corajosos e mais fortes.

Uma sociedade aparentemente incurável nada mais é do que um conjunto de pessoas que fogem de si mesmas, pois, ainda não conseguiram abrir o coração e consequentemente, ferem-se umas às outras.

Escolha abandonar o sofrimento. Tudo bem não ser perfeito. Se você ainda não encontrou uma pessoa com quem possa ter uma conversa sincera, simplesmente seja uma.

Daniela Machado da Luz

55 997303282

Ler 343 vezes Última modificação em Quarta, 21 Novembro 2018 10:49

Usuários do Dia

Temos 6656 visitantes e Nenhum membro online

.......

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ESTADO

Parte do forro de concreto desaba e caus…

GERAL

Concursos públicos com inscrições aberta…

ESPECIAL

Jovem natural de Tiradentes do Sul morre…

GERAL

“O feminismo é uma ameaça à ordem ociden…

ESPECIAL

Briga no presídio termina com detentos n…

ESPECIAL

Grávida de 5 meses é internada na UTI ap…

SEGURANÇA

Veículo é flagrado a mais de 170 Km/h em…

GERAL

Ministro confirma CNH com validade de “d…

TRÂNSITO

Jovem de 16 anos morre após queda de mot…

POLÍCIA

Fuga em massa de presos é registrada em …

POLÍTICA

Em desabafo, Bebianno diz que deve descu…

CIDADE

Disputa de bola termina com jogador no h…