Segunda, 07 Janeiro 2019 06:51

Austrália diz que vai estudar visto a jovem saudita se a ONU considerá-la refugiada

Avalie este item
(0 votos)

ONU pode demorar até uma semana para avaliar caso de Rahaf Mohammed al-Qunun. Ela fugiu da sua família e teme por sua vida. Jovem saudita Rahaf Mohammed al-Qunun deixa aeroporto de Bangcoc, na Tailândia, escoltada por seguranças e oficiais do Acnur AFP O governo da Austrália disse nesta terça-feira (8) que vai estudar um possível pedido de visto da jovem saudita Rahaf Mohammed al-Qunun se a ONU considerá-la uma refugiada, divulga a imprensa australiana. Rahaf Mohammed al-Qunun está em Bangcoc, na Tailândia, após fugir da sua família. Ela diz temer ser morta por ter renunciado ao islamismo. Mohammed al-Qunun passava férias com a família no Kuwait, onde comprou uma passagem para a Austrália e fugiu.
Ela afirma que teve seu passaporte apreendido por um diplomata saudita quando fazia conexão em Bangcoc. A jovem se trancou em um hotel do aeroporto com medo de ser deportada e agora está sob os cuidados do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur). Em fuga ousada, jovem de 18 anos consegue sair da Arábia Saudita De acordo com a rede de TV ABC, o Departamento de Assuntos Internos da Austrália entrou em contato com autoridades tailandesas e com a agência de Refugiados da ONU para avaliar as alegações da jovem. ANÁLISE: Jovem expõe os abusos na Arábia Saudita, onde mulheres dependem de homens para viajar, estudar e se casar De acordo com a agência Associated Press, a ONU pode levar de cinco a sete dias para estudar o caso da jovem. Em comunicado divulgado nesta segunda, a agência de Refugiados da ONU afirmou que avalia o caso de Mohammed al-Qunun "para avaliar sua necessidade de proteção internacional". Ela diz viajava à Austrália para pedir refúgio. Na noite desta segunda, publicou uma mensagem no Twitter pedindo refúgio ao governo do Canadá. "Quero que o Canadá me conceda asilo", afirmou. Initial plugin text Também expressou medo pela chegada do seu pai à Tailândia: "Meu pai acaba de chegar, o que me preocupa e assusta muito. E quero ir a outro país para pedir refúgio. Mas pelo menos me sinto segura sob a proteção do Acnur, com o acordo com as autoridades da Tailândia. E finalmente recebi de volta meu passaporte". Initial plugin text A jovem saudita, que abriu uma conta no Twitter há poucos dias e publicou seu primeiro tweet no domingo, começou a escrever e postar vídeos na rede social, onde sua história se tornou viral e já chamou a atenção de 88 mil seguidores. Nesta segunda a BBC noticiou que a embaixada da Arábia Saudita em Bangcoc afirmou que a jovem estava retida no aeroporto "porque não tinha passagem de volta" e que deveria ser deportada para o Kuwait "onde vive a maior parte de sua família". Mas nesta terça, de acordo com a AP, a embaixada negou que tenha defendido sua deportação ou que tenha apreendido seu passaporte.
Ler 93 vezes

Usuários do Dia

Temos 3896 visitantes e Nenhum membro online

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

POLÍCIA

Foragido preso é encaminhado ao Presídio…

ESTADO

TJ-RS reconhece direito a danos morais p…

MUNDO

Mulher morre após cinco horas de sexo se…

ESPECIAL

Alunos da UERGS Três Passos realizam tro…

POLÍCIA

Foragido da Justiça de Novo Hamburgo é p…

ESPECIAL

Polícia Civil do Rio Grande do Sul faz a…

POLÍCIA

Aluna ameaça realizar massacre em escola…

POLÍCIA

Ex-presidente Michel Temer é preso pela …

MUNDO

Por ciúmes do marido, mãe mata filha rec…

GERAL

Agricultores podem perder propriedades p…

CURIOSIDADES

Americano usa manequins para mandar reca…

ESTADO

Gasolina sobe novamente e pesquisa já en…