Segunda, 07 Janeiro 2019 06:51

Austrália diz que vai estudar visto a jovem saudita se a ONU considerá-la refugiada

Avalie este item
(0 votos)

ONU pode demorar até uma semana para avaliar caso de Rahaf Mohammed al-Qunun. Ela fugiu da sua família e teme por sua vida. Jovem saudita Rahaf Mohammed al-Qunun deixa aeroporto de Bangcoc, na Tailândia, escoltada por seguranças e oficiais do Acnur AFP O governo da Austrália disse nesta terça-feira (8) que vai estudar um possível pedido de visto da jovem saudita Rahaf Mohammed al-Qunun se a ONU considerá-la uma refugiada, divulga a imprensa australiana. Rahaf Mohammed al-Qunun está em Bangcoc, na Tailândia, após fugir da sua família. Ela diz temer ser morta por ter renunciado ao islamismo. Mohammed al-Qunun passava férias com a família no Kuwait, onde comprou uma passagem para a Austrália e fugiu.
Ela afirma que teve seu passaporte apreendido por um diplomata saudita quando fazia conexão em Bangcoc. A jovem se trancou em um hotel do aeroporto com medo de ser deportada e agora está sob os cuidados do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur). Em fuga ousada, jovem de 18 anos consegue sair da Arábia Saudita De acordo com a rede de TV ABC, o Departamento de Assuntos Internos da Austrália entrou em contato com autoridades tailandesas e com a agência de Refugiados da ONU para avaliar as alegações da jovem. ANÁLISE: Jovem expõe os abusos na Arábia Saudita, onde mulheres dependem de homens para viajar, estudar e se casar De acordo com a agência Associated Press, a ONU pode levar de cinco a sete dias para estudar o caso da jovem. Em comunicado divulgado nesta segunda, a agência de Refugiados da ONU afirmou que avalia o caso de Mohammed al-Qunun "para avaliar sua necessidade de proteção internacional". Ela diz viajava à Austrália para pedir refúgio. Na noite desta segunda, publicou uma mensagem no Twitter pedindo refúgio ao governo do Canadá. "Quero que o Canadá me conceda asilo", afirmou. Initial plugin text Também expressou medo pela chegada do seu pai à Tailândia: "Meu pai acaba de chegar, o que me preocupa e assusta muito. E quero ir a outro país para pedir refúgio. Mas pelo menos me sinto segura sob a proteção do Acnur, com o acordo com as autoridades da Tailândia. E finalmente recebi de volta meu passaporte". Initial plugin text A jovem saudita, que abriu uma conta no Twitter há poucos dias e publicou seu primeiro tweet no domingo, começou a escrever e postar vídeos na rede social, onde sua história se tornou viral e já chamou a atenção de 88 mil seguidores. Nesta segunda a BBC noticiou que a embaixada da Arábia Saudita em Bangcoc afirmou que a jovem estava retida no aeroporto "porque não tinha passagem de volta" e que deveria ser deportada para o Kuwait "onde vive a maior parte de sua família". Mas nesta terça, de acordo com a AP, a embaixada negou que tenha defendido sua deportação ou que tenha apreendido seu passaporte.
Ler 37 vezes

.......

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ESPECIAL

Tensão aumenta e há risco de confronto n…

ESPECIAL

Prefeitura abre concurso público e proce…

ESPECIAL

Homem é socorrido após acidente de traba…

POLÍCIA

Preso escondia nove celulares, isqueiro…

INUSITADO

Agricultor colhe melancia com 30 kg no N…

GERAL

Gerente de banco se senta no chão para a…

TRÂNSITO

Funcionária de universidade morre em aci…

TRÂNSITO

Motorista de ônibus fica preso às ferrag…

POLÍCIA

Polícia Civil encontra corpo de caminhon…

GERAL

Vídeo - Casal agride catador no centro d…

SEGURANÇA

PRF amplia fiscalização com o uso de dro…

INUSITADO

Indivíduos passeiam de ambulância e asse…