Quinta, 05 Janeiro 2017 13:07

Acidentes de trânsitos causaram 39 mortes em rodovias federais no Noroeste do RS

Avalie este item
(0 votos)

PRF divulga balanço dos resultados de 2016. Foto: PRF

A PRF divulgou nesta quarta-feira (04), o balanço dos resultados obtidos no ano de 2016 na circunscrição da 10ª Delegacia/Ijui. Os principais destaques são a redução dos números de acidentes de trânsito, aumento das ações de educação para o trânsito e combate a criminalidade. A circunscrição da 10ª Delegacia está localizada nas regiões Noroeste e Missões, abrangendo as rodovias federais BR's 158, 285, 377, 392 e 472. Essas rodovias compõe importante corredor de exportação de grãos para a China, através da BR 158, e de exportação/importação de manufaturados e gêneros alimentícios para Argentina e Chile, através da BR 285.

Acidentes

A redução do número de acidentes foi significativa em 2016, representando uma diminuição da ordem de 25%. Também houve redução no número de pessoas feridas nos acidentes, onde a redução foi de 15%. O número de pessoas mortos manteve-se estável, com 39 pessoas mortas.

Fiscalização de trânsito

Em 2016 foram fiscalizados mais de 43 mil veículos e foram realizados mais de 13 mil testes de alcoolemia, um aumento da ordem de 10%. A fiscalização da PRF visa, principalmente, atuar sobre as infrações de conduta que são responsáveis pela ocorrência de acidentes e gravidade dos ferimentos dos envolvidos. Em relação ao ano de 2015, houve um pequeno aumento de 11% no número de multas, que passou de 8829 para 9776 em 2016, não estando computados os números de imagens por excesso de velocidade.

O tempo de operação com radares em 2016, foi de 783 horas, o que representa um aumento de mais de 400% em relação ao ano anterior que foi de 166 horas. A operação com radar ocorre nos pontos onde há maior incidência de acidentes. Nesse ponto, merece atenção dos motoristas, a recente modificação do CTB, nas rodovias de pista simples, nos locais onde não há placa regulamentando a velocidade, passou de 110 km/h para 100 km/h.

Por fim, destaca-se a fiscalização quanto ao uso do cinto de segurança, com um acréscimo de mais de 50% em relação a 2015, totalizando 561 multas.

*Educação para o trânsito*

Na área relacionada a educação para o trânsito foram sensibilizadas mais de 7 mil pessoas em 2016, com destaque para o Projeto Fetran realizado nas escolas de Ijuí, Coronel Barros e Bozano.

O FETRAN é um projeto nacional da PRF em parceria com os municípios, que aposta na educação como forma de contribuir para um trânsito mais seguro, utilizando o slogan “Transformando atitudes para salvar vidas”. Para 2017 há expectativa de expansão desse projeto, buscando atingir um número maior de municípios da região.

Combate à criminalidade

Em 2016 houve um aumento significativo do número de prisões, principalmente, em razão da adoção da tecnologia na fiscalização. Através de um aplicativo desenvolvido pela PRF, é possível verificar se pessoas e veículos possuem restrições, com isso, foram cumpridos 11 mandados de prisões e lavrados 105 termos circunstanciados de ocorrências, principalmente, em razão da violação da suspensão do direito de dirigir. No ano de 2015, haviam sido cumpridos apenas 3 mandados de prisão e lavrados 64 TCO's. O número de condutores presos por dirigirem alcoolizados também aumentou em 25%, totalizando 20 pessoas.

 

PRF/TP News

 

Ler 998 vezes

Usuários Online

Temos 867 visitantes e Nenhum membro online

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

TEMPO

Chuva não dá trégua e há risco de cheia …

ESPECIAL

Ônibus que fazia trajeto Santa Rosa/São …

SEGURANÇA

7º BPM realiza operação em 12 cidades na…

ESPORTES

TAC joga pelo Estadual Juvenil e pela Te…

FAMOSOS

Atriz global tenta calar colunista, mas …

CURIOSIDADES

Carro elétrico será mais barato do que u…

SAÚDE

Crianças que brincam com celulares e tab…

MODA

Roupas para disfarçar a idade

COMPORTAMENTO

65% dos brasileiros não possuem uma rese…

BICHOS

Veja as comidas comuns que podem matar s…

VARIEDADES

Estudos afirmam que cheiros e vozes pode…

SEXO

Estudo revela o que as pessoas pensam du…