Sábado, 12 Maio 2018 08:31

Buscas por desaparecidos do Largo do Paissandu são encerradas após 13 dias

Avalie este item
(0 votos)

iG São Paulo

Governador de São Paulo explicou na manhã deste domingo (13) que não há mais expectativa de encontrar sobreviventes ou restos mortais das vítimas

Governador de São Paulo%2C Márcio França anunciou fim das buscas e afirmou que tragédia deve servir de exemplo

Governador de São Paulo%2C Márcio França anunciou fim das buscas e afirmou que tragédia deve servir de exemplo

Foto: Twitter/Márcio França/Reprodução

Foram 13 dias de trabalho desde que o edifício Wilton Paes de Almeida, no Largo do Paissandu, centro de São Paulo, foi tomado por chamas após um curto-circuito e desabou.

E apesar de quatro pessoas ainda estarem desaparecidas, as buscas foram encerradas na manhã deste domingo (13).

Muito emocionados, os bombeiros que estavam presentes no local, representando os 1,7 mil homens que trabalharam nas buscas ao longo destas duas semanas, se abraçaram em um grande círculo e fizeram uma oração para agradecer o trabalho que conseguiram realizar. “Salve o corpo de bombeiros do Estado de São Paulo e todos que nos ajudaram nesta missão”, disseram no final.

De acordo com o comandante do Corpo de Bombeiros, Max Mena, ainda há restos mortais a serem identificados, que foram encontrados ao longos dos últimos dias. Por outro lado, o governador de São Paulo, Márcio França, explica que não havia mais expectativa alguma com a sequência dos trabalhos, por isso as buscas foram encerradas.

Leia também:Polícia identifica gêmeos que morreram no Largo do Paissandu

“O máximo que a gente pode fazer do ponto de vista de profundidade é essa. O resto [dos corpos] não deve ter mais existência, deve ter sumido junto com toda a situação, porque é muito calor e o corpo desaparece praticamente, é comum nesse tipo de tragédia”, afirmou.

O governador explica que, a partir de agora, o trabalho é entregue para a Prefeitura de São Paulo, para que ela possa cuidar do destino da área. “É federal, mas o prefeito já me disse que vai requisitar a área. A gente vai estudar a questão dos prédios laterais, tem três prédios que estão interditados, talvez alguns não possam ficar aí. Vamos ver como a prefeitura vai destinar”, disse ainda.

Para França, o desabamento do edifício Wilton Paes de Almeida precisa servir de exemplo para quese “possa evitar que outras tragédias como essa aconteçam”.

Ler 167 vezes

Usuário's Online

.......

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

TEMPO

Carro é arrastado por enchente e casal c…

REGIÃO

Incêndio de grandes proporções destrói p…

ESTADO

Adolescente de 15 anos e seu cachorro mo…

TRÂNSITO

Veículo sai da pista e se choca contra b…

GERAL

Mulher tenta vender filha adolescente po…

REGIÃO

Tiago Linck realiza palestra motivaciona…

ESTADO

Jovem de 15 anos morre ao ser atingido p…

POLÍCIA

Caçada continua e mais dois fugitivos sã…

TRÂNSITO

Grave acidente deixa dois mortos na ERS-…

GERAL

Gasolina cai mais R$ 0,10 e pesquisa enc…

ESPECIAL

Foragidos de presídio invadem casa e ati…

POLÍCIA

Morre menino de 10 anos esfaqueado por a…