Foto: Reprodução

A Polícia Civil prendeu em flagrante na tarde de segunda-feira (15) a dona da creche em que uma monitora é suspeita de tentar asfixiar uma criança de dois anos semana passada, em São Sebastião do Caí, no Vale do Caí. Também foi preso um técnico de informática que teria sido contratado pela mulher para apagar as imagens feitas pelas câmeras de segurança, segundo o delegado que investiga o caso, Marcos Eduardo Pepe.

De acordo com a polícia, a dona da escola e também diretora, que ainda não teve o nome divulgado, teria se comprometido em entregar as imagens das câmeras de segurança na manhã de segunda na delegacia.

“Como ela não foi, enviei agentes até a escola para pegar. Ela não quis entregar e pediu que fosse depois do almoço porque naquele momento havia crianças na escola”, disse o delegado ao G1.

Quando os policiais chegaram à escola, no horário combinado, a mulher entregou o HD com as supostas imagens, mas não havia mais nada nele. Ainda conforme o delegado Marcos Eduardo, os policiais conseguiram a informação de que um técnico teria levado o equipamento.

Esse técnico, que também não teve o nome divulgado, confessou aos agentes que apagou as imagens e teria cobrado R$ 50 pelo serviço. “Ele disse que não sabia de nada, que não viu as imagens e nem sabia da história”, relatou o delegado.

Já a dona da escola disse à polícia, segundo o delegado, que apenas havia contratado o técnico para retirar o HD do equipamento.

A dona da creche e o técnico foram presos em flagrante por fraude processual. Eles foram encaminhados à Penitenciária Modulada de Montenegro, no Vale do Caí. O delegado pediu prisão preventiva para os dois e aguarda decisão da Justiça.

O HD foi enviado ao Instituto Geral de Perícias (IGP) para que os peritos tentem recuperar as imagens. De acordo com o delegado, há relatos de outras pessoas sobre supostas agressões. “Temos outros relatos, devem ter imagens também”, disse.

 

G1 RS

Publicado em ESTADO

Foto: Reprodução

Foi presa na tarde desta sexta-feira (12) em São Sebastião do Caí, a cerca de 80 km de Porto Alegre, a professora de uma creche suspeita de tentar asfixiar uma criança de dois anos de idade. Uma câmera de segurança da sala registrou a agressão.

O caso aconteceu nesta semana. O vídeo mostra o momento em que a professora pega um travesseiro e coloca sobre o rosto da criança. Ela para de pressionar quando outras funcionárias da creche entram na sala.

A menina estava há apenas quatro dias na creche, que é particular. Os pais notaram que ela ficava chorosa, e que não gostava de ir para lá, mas atribuíram o problema a dificuldades de adaptação. Até que a mãe foi surpreendida enquanto trabalhava por uma ligação da polícia.

A funcionária que flagrou os maus-tratos informou a direção da escola, que procurou a delegacia depois de localizar o vídeo da câmera de segurança que registrou a agressão.

"Só quero que a justiça seja feita, que isso não fique impune. Porque assim como aconteceu com ela, pode ter acontecido com mais crianças, porque ela já estava lá há um ano", desabafa o pai da criança, que pediu para não ser identificado.

A professora foi demitida e presa preventivamente. O delegado que investiga o caso vai ouvi-la antes de decidir por qual crime ela será indiciada.

"Como pai, eu acho que é repulsivo, o que ela fez, qualquer pai ficaria consternado. E como delegado de polícia, numa visão mais técnica, eu acho que ficaria entre uma tortura, uma tentativa de homicídio, porque ela tentou asfixia", pondera Marcos Eduardo Pepe.

"Acho que qualquer um que faça isso, tenta sufocar, sabe que a pessoa não vai consegui respirar, ainda mais uma criança de tenra idade", completa.

Segundo, os pais a menina está traumatizada.

"Aparentemente ela está bem, assim, mas ela não quer entrar no carro porque ela acha que a gente vai botar ela na cadeirinha pra levar pra creche. Ela não quer mais saber de creche", diz a mãe, que também não quer mostrar o rosto.

 

G1 RS

Publicado em POLÍCIA

Foto: Arquivo Pessoal

Nesta segunda-feira, 4, morreu mais uma vítima do incêndio na creche Gente Inocente, em Janaúba, no interior de Minas Gerais. A professora Jéssica Morgana, de 23 anos, estava internada na Santa Casa em Montes Claros e não resistiu às queimaduras. Ela é a 12ª vítima fatal do ataque à creche.

Duas vítimas continuam internadas na mesma unidade. Outras três pessoas continuam internadas em hospitais de Belo Horizonte, dois deles são considerados graves.

Ao todo, a tragédia de Janaúba fez 57 vítimas, incluindo mortos e feridos. No primeiro fim de semana após o ocorrido, 23 crianças e adultos tiveram alta hospitalar. Elas estavam internadas porque inalaram fumaça do incêndio e não chegaram a ter queimaduras graves.

Segundo informações da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, no horário do ataque havia 75 crianças e 17 funcionários na unidade escolar. Os feridos no incêndio foram socorridos em hospitais de Janaúba, Montes Claros e Belo Horizonte.

A creche Gente Inocente, em Janaúba, onde um vigia ateou fogo em crianças e funcionários vai ganhar um novo nome quando for reaberta. A Prefeitura da cidade do Norte de Minas Gerais vai homenagear uma das vítimas do incêndio e mudará o nome da unidade para Helley de Abreu Silva Batista, a professora que sacrificou a própria vida para salvar boa parte das crianças e evitar que Damião Soares dos Santos, de 50 anos, fizesse mais vítimas. O vigia também colocou fogo em si mesmo e morreu cinco horas depois no hospital.

 

O Globo

Publicado em VIOLÊNCIA

Comissão foi formada para acompanhar o caso. Fotos/Vídeo: Três Passos News

Uma comissão de pais foi à sessão da Câmara de Vereadores na noite desta segunda-feira, 20, em Três Passos. A concentração aconteceu depois que a prefeitura emitiu uma nota, no início da tarde, informando que abriu um Processo Administrativo Disciplinar - PAD para apurar a denúncia de supostos maus-tratos contra duas servidores que teriam ocorrido na EMEI Elso Severnini.

Segundo a representante da comissão, em entrevista por telefone ao Três Passos News, os pais querem acompanhar a apuração dos fatos e câmeras de vídeomonitoramento em todas as escolas de educação infantil do município com um link para que eles possam acompanhar o que acontece com as crianças dentro das escolas. A caminhada que seria feita até a casa do menino Bernado foi transferida para outra data.

 

Entenda o caso

Na tarde desta segunda-feira, 20, a prefeitura emitiu uma nota sobre uma denúncia de supostos maus-tratos contra duas servidoras de uma Escola de Educação Infantil da Rede Municipal de Ensino de Três Passos.

Conforme a nota, um processo administrativo foi aberto para apurar a atuação da professora e servente denunciadas. As duas servidoras também foram ouvidas. Após este contato, as servidoras apresentaram um atestado e, ao retornarem às funções, foram afastadas das atividades escolares.

O Processo Administrativo Disciplinar - PAD segue em andamento, a fim de apurar as denúncias. Tanto a professora como a servente foram aprovadas em concurso público e exercem suas funções já há nove meses na EMEI Elso Severnini.

Publicado em ESPECIAL

Foi instaurado PAD para apurar conduta de servidoras. Foto: Arquivo/TP News

Na tarde desta segunda-feira, 20, a prefeitura emitiu uma nota sobre uma denúncia de supostos maus-tratos contra duas servidoras de uma Escola de Educação Infantil da Rede Municipal de Ensino de Três Passos.

Conforme a nota, um processo administrativo foi aberto para apurar a atuação da professora e servente denunciadas. As duas servidoras também foram ouvidas. Após este contato, as servidoras apresentaram um atestado e, ao retornarem às funções, foram afastadas das atividades escolares.

O Processo Administrativo Disciplinar - PAD segue em andamento, a fim de apurar as denúncias. Tanto a professora como a servente foram aprovadas em concurso público e exercem suas funções já há nove meses na EMEI Elso Severnini.

Publicado em CIDADE

Usuários Online

Temos 2102 visitantes e Nenhum membro online

VITRINE PUBLICITÁRIA

Astor Mallmann – Representante Telha Cer…

Colchões Ortobom

Atacadão do Hortifruti

Green House

VIVO Multicell - Três Passos

Igreja Dom de Maravilha

Vende-se prédio comercial em Humaitá

Feijoada da APAE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

SEXO

Copa das Posições Sexuais: vote na melho…

REGIÃO

Piloto portelense de motocross sofre aci…

TRÂNSITO

Veículo invade residência enquanto morad…

PAÍS

Partidos receberão R$ 1,7 bilhão para ca…

ESPECIAL

Jovens correm pelados na noite de doming…

MUNDO

Vídeo mostra resgate de corpo de mulher …

ESPECIAL

Geada ao amanhecer e frio próximo de zer…

ESPECIAL

Morador toma chimarrão só de bermuda no …

GERAL

Brasil sai na frente, mas permite empate…

ESTADO

Ministério da Saúde tenta identificar or…

PAÍS

Se tivessem oportunidade, 62% dos jovens…

TRÂNSITO

Saída de pista provoca capotamento de ve…

...