Paciente tinha 95% do corpo queimado. Foto: Reprodução

O caso aconteceu na França. Um homem que estava com queimaduras em 95% do corpo foi salvo, graças ao transplante de pele de seu irmão gêmeo, uma conquista sem precedentes de acordo com médicos franceses. "É a primeira vez que realizamos um transplante de pele entre gêmeos em 95% do corpo", disse o médico Maurice Mimoun, diretor da unidade de cirurgia plástica no hospital Saint-Louis de Paris. Até agora, no mundo haviam sido registrados dois casos de transplante entre gêmeos de até 68% da superfície do corpo, segundo o cirurgião.

Em seu estado, a probabilidade de sobrevivência de Franck, de 33 anos, era quase nula. A vantagem desta pele transplantada é que nunca será rejeitada pelo corpo e, portanto, não precisa de um tratamento imunossupressor, posto que os gêmeos idênticos têm o mesmo capital genético, segundo os médicos.

Em 27 de setembro de 2016, Franck foi admitido no hospital após sofrer um acidente trabalhista. Os médicos descobriram que ele tinha um gêmeo homozigoto (do mesmo óvulo). Franck passou por uma dezena de operações. No momento, o paciente, que voltou a caminhar, já está em casa e segue um programa de reabilitação em uma clínica, de acordo com Mimoun.

A pele do doador foi retirada na forma de "camadas finas" - de 5 a 10 cm de largura - do crânio, que cicatriza rapidamente, em menos de uma semana. Também foi extraída das costas e das coxas, que demoram 10 dias.

No total, 45% da pele obtida foi ampliada em uma máquina como "meias", que foi colocada sobre o corpo queimado.

"As pequenas feridas entre cada malha cicatrizam em 10 dias", disse o cirurgião. Para o doador, as operações pouco são notadas. "Talvez tenha uma pequena diferença de pigmentação", afirmou o médico.

Geralmente, pessoas com quase 100% do corpo queimado recebem a pele de um doador falecido, mas esta é sistematicamente rejeitada após algumas semanas e deve ser substituída. O paciente deixou a unidade de queimaduras do hospital de Saint-Louis em fevereiro, quase cinco meses depois da internação. Permaneceu internado até julho em um centro de reabilitação de Paris. No momento, Franck, que voltou a caminhar, já está em casa e segue um programa de reabilitação, de acordo com Mimoun. "Mora com sua companheira, se dedica a suas atividades, o rosto e as mãos se recuperaram muito bem", disse. O gêmeo, Eric, também está em bom estado de saúde e muito feliz por salvar o irmão, destacou o médico.

 

CP

Publicado em MUNDO

Foto: Reprodução

Todas as pessoas que estavam na sala de parto ficaram chocadas porque nunca tinham visto nada semelhante em uma cesariana. Depois que os médicos tiraram as gêmeas do útero de Sarah, observaram algo que os impressionou bastante.

Meses atrás, Sarah e Bill Thistlethwaite, receberam a notícia de que eles seriam pais de gêmeos, algo que os surpreendeu e emocionou muito.

Mas essa felicidade tornou-se preocupação total quando os médicos descobriram que eles seriam gêmeos mono coriônicos, o que significa que eles provêm do mesmo óvulo fecundado que se dividi em dois, resultando em gêmeos idênticos, o que significa que seria uma gravidez de alto risco.

Por isso, foi necessário que Sarah entrasse no hospital 57 dias antes da data agendada para realizar a cesariana.

Sarah e Bill já tinham um filho e esperavam por seus gêmeos com grande entusiasmo, em 8 de maio de 2014, os gêmeos viram a luz pela primeira vez.

As pequenas saíram com uma diferença de 5 segundos, momentos após sua chegada ao mundo, os médicos confirmaram que estavam saudáveis e salvas.

A coisa mais incrível sobre esta história foi que ao sair do útero de sua mãe, os médicos reuniram as pequeninas e ao se sentirem, as meninas seguraram a mão, ninguém na sala de parto poderia acreditar, era a coisa mais bonita que eles já tinham visto, talvez elas ainda não estivessem cientes de que já estavam fora do útero ou talvez essas duas pequeninas serão muito unidas e essa foi a maneira de mostrar que elas sempre estarão juntas.

Sarah ficou muito feliz em ver suas duas garotas saudáveis e seguras enquanto o marido não conseguia conter a felicidade e a emoção, até mesmo os médicos e enfermeiras se comoveram ao ver como essas duas pequenas agiram apenas por se sentirem próximas.

Faz um ano desde o nascimento dessas duas princesas, Jenna e Jullian e, aparentemente, cada uma desenvolveu sua própria personalidade, embora ainda tenham algumas coisas em comum, como andar de mãos dadas.

Como é bom ver duas garotas receberem o mundo desse jeito, sinônimo de que eles se amarão e se apoiarão mutuamente.

 

Curiosidades da Terra

Publicado em CURIOSIDADES

Usuários Online

Temos 1085 visitantes e Nenhum membro online

VITRINE PUBLICITÁRIA

CertSec - Certificado Digital

Atacadão do Hortifruti

Green House

VIVO em Três Passos

Teatro Bolinha – Bolinha, o soldado recr…

3ª Balada Automotiva/Humaitá

Igreja Dom de Maravilha

JYM Studio

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

GERAL

Governo suspende a tramitação da reforma…

POLÍCIA

Homem é acusado de matar namorado da ex-…

GERAL

Aposentados e pensionistas do INSS têm a…

POLÊMICA

Pai tasca beijo na própria filha em prog…

INUSITADO

Bancária é presa fazendo sexo com menino…

ESPECIAL

Protesto inusitado chama a atenção no ce…

VARIEDADES

Tu... - Por Daniela Gebelucha

POLÍCIA

Homem fica gravemente ferido ao atirar c…

DIVERSOS

Relatório da Secretaria de Obras e Viaçã…

GERAL

Campanha para ajudar menino levanta susp…

SEGURANÇA

Operação policial é desencadeada no Noro…

POLÍCIA

Jovem é assassinado com crueldade no Nor…