Foto: Reprodução

Após analisado os dados de dosímetros instalados na sonda orbital do programa ExoMars, os cientistas descobriram um perigo mortal que espera aqueles que planejam visitar o Planeta Vermelho.

Os astronautas que explorarem Marte devem perceber que, além de todos os outros riscos já conhecidos, um voo a este planeta possui um risco considerável de exposição à radiação.

Após analisar os dados transmitidos para a Terra pela sonda interplanetária Trace Gas Orbiter (TGO), lançada como parte do programa ExoMars, os pesquisadores descobriram que aqueles que venham a viajar para este planeta receberão 0,66 sieverts de radiação, uma dose aproximadamente igual ao índice letal, informa o portal ScienceDirect.

De acordo com especialistas, os astronautas que vivem a bordo da Estação Espacial Internacional recebem apenas 0,3 sieverts por ano.

"O telescópio de dosimetria Lulin, instalado a bordo da TGO, mostrou que durante o voo a Marte, o corpo humano irá sofrer uma séria radiação ionizante, causada em grande parte por raios cósmicos e não por radiação solar. Isso significa que os astronautas seriam expostos ao perigo, mesmo que o voo fosse feito em um período de baixa atividade solar", asseguram os cientistas.

Assim, como observou a equipe de pesquisadores, a maior parte da radiação, cerca de 95%, é proveniente dos raios cósmicos, enquanto apenas 5% têm origem no Sol.

Isso significa que um cosmonauta que efetuar um voo de um ano a Marte será sujeito a uma radiação igual a 73 Roentgens. Por exemplo, em apenas seis meses de voo, os astronautas receberão cerca de 60% da quantidade de radiação normalmente permitida ao longo de toda a carreira, dizem os pesquisadores.

 

Sputinik Brasil

Publicado em MUNDO
Domingo, 12 Novembro 2017 11:14

País planeja construir cidade em Marte

Foto: Reprodução

Cidade já conhecida por obras arquitetônicas que transbordam ostentação, como o maior shopping e o prédio mais alto do mundo, Dubai está prestes a ganhar sua mais inusitada construção: o protótipo de uma cidade marciana.

O projeto faz parte do plano arrojado dos Emirados Árabes Unidos (EAU) de fundar uma cidade inteira no planeta vermelho em um século. O país ambiciona enviar sua primeira espaçonave não tripulada a Marte, um pequeno orbitador de 1.500 kg, em 2020.

"Esperamos no século vindouro desenvolver ciência, tecnologia e a paixão da nossa juventude pelo conhecimento", disse, via Twitter, o sheik Mohammed bin Rashid al Maktoum, vice-presidente e primeiro-ministro dos EAU, ao anunciar a iniciativa Mars 2117.

Em Dubai, o protótipo, batizado de Mars Science City (Cidade da Ciência de Marte), será um centro de educação, pesquisa e divulgação da exploração espacial, orçado em US$ 140 milhões.

Para desenvolver o projeto, os árabes contrataram a empresa de arquitetura dinamarquesa BIG, liderada por Bjarke Ingels. A construção, que consiste de cinco domos interligados ocupando uma área de 56,8 mil m2, será realizada ao longo dos próximos anos –ainda não há cronograma oficialmente definido.

"Um dos desafios da Mars Science City é desenvolver a tecnologia para formar um complexo urbano com as conformações que possibilitam sustentar a vida em Marte", disse Ingels.

"Estamos estudando como os prédios podem operar por si mesmos com uma rede elétrica independente e água reciclável, como precisaria ser no planeta vermelho. O plano é criar uma cidade com a maior eficiência de recursos possível e uma economia circular: fazer o máximo com o mínimo."

Todas as estruturas pensadas para a cidade marciana em Dubai têm em vista os desafios que o planeta vermelho oferece. Um dos mais complicados para uma moradia permanente em Marte é a maior exposição à radiação cósmica (o planeta não tem um campo magnético, de forma que a chuva de partículas ameaçadoras à saúde vindas do espaço é bem maior que na Terra) e o risco de impactos de meteoritos, já que a atmosfera lá é menos densa que a da Terra e oferece menor proteção.

O interior das estruturas, claro, terá de ser pressurizado com uma atmosfera suficiente para a respiração humana, e isso naturalmente conduz ao uso de domos -forma que distribui de forma mais efetiva a pressão exercida pelo ar do lado de dentro.

"Estamos trabalhamos com domos como a geometria ideal para estruturas acima do solo, e eles devem ser impressos em 3D com regolito -a poeira marciana- por meios robóticos", explica Ingels. "Após a impressão, um domo inflável feito de plástico reciclável, ultraleve e transparente seria adicionado para pressurizar as estruturas. Juntos, esses elementos formam um ambiente habitável e protegido da radiação e de meteoros."

O projeto foi concebido para ir crescendo conforme a demanda -algo pouco importante para a Mars Science City, mas fundamental para uma cidade marciana de verdade.

Segundo o arquiteto dinamarquês, as estruturas a serem construídas em Dubai terão capacidade para abrigar mil pessoas, se estivessem em Marte. "Mas os EAU querem, em 2117, começar a construir uma cidade inteira para 600 mil pessoas em Marte", diz.

Para isso, a ideia é ampliar o número de domos a fim de abrigar mais e mais habitantes. Claro, seja qual for a escala, há uma grande distância -medida em dezenas de milhões de quilômetros- entre construir uma cidade marciana em Dubai e uma em Marte. Mas Ingels acredita que vai acontecer.

"Parece impensável agora, mas quando europeus começaram a colonizar a Austrália, levava seis meses para chegar lá. E a jornada para Marte não é muito mais longa, e não é muito mais perigosa do que era ir à Austrália naquela época."

Ele vê o projeto como uma grande oportunidade para também melhorar a vida aqui mesmo na Terra. "As mesmas tecnologias e princípios que aplicaremos em Marte nos permitirão ser melhores guardiões do ecossistema do qual nos beneficiamos hoje." Com informações da Folhapress.

 

Notícias ao Minuto

Publicado em CURIOSIDADES

Usuários Online

Temos 849 visitantes e Nenhum membro online

VITRINE PUBLICITÁRIA

Astor Mallmann – Representante Telha Cer…

Colchões Ortobom

Atacadão do Hortifruti

Green House

VIVO Multicell - Três Passos

Igreja Dom de Maravilha

Vende-se prédio comercial em Humaitá

Feijoada da APAE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

POLÍCIA

Transexual é morta a pauladas por jogado…

MUNDO

Vídeo mostra padre dando tapa na cara de…

DIVERSOS

Consulta Popular 2018/2019 em Tiradentes…

INUSITADO

Família com 6 dedos nas mãos e nos pés t…

ESPECIAL

Empresa de Três Passos oferece três vaga…

MUNDO

Antes de morrer, mãe ensina genro a lida…

INUSITADO

Pica-pau fura caixa de fibra ótica e dei…

ESPECIAL

Mulher é presa por tráfico de drogas no …

GERAL

Órgãos públicos terão horário diferencia…

EDUCAÇÃO

Olimpíadas Escolares são realizadas em T…

CIDADE

Alunos do Curso de Agronomia da UERGS Tr…

POLÍCIA

Administrador de academia é preso pela P…

...