Foto: Reprodução

A morte da russa Oksana Aplekaeva sempre foi um mistério para as autoridades do país. Em 2008, a jovem foi encontrada estrangulada em uma rodovia da cidade de Moscou. Oksana, na época, ficou conhecida por participar do reality show Dom-2, uma versão do Big Brother. Até hoje, o responsável por matá-la ainda não foi encontrado. No entanto, 10 anos depois, a polícia descobriu novas pistas e pediu a exumação do corpo.

Ao fazerem um exame de DNA, as autoridades levaram outro susto. O corpo de Oksana havia sido violentado por um homem quando estava no IML. Após mais investigações, a polícia descobriu que tratava-se de um funcionário do local, identificado apenas como Alexander, de 37 anos.

A polícia, então, prendeu o homem, que não ofereceu resistência. “Não posso argumentar contra a ciência”, disse Alexander à imprensa local, segundo o jornal The Sun. Apesar de ter feito sexo com o corpo da ex-Big Brother, o homem não tem a ver com o assassinato de Oksana. A legislação russa também não prevê pena para quem comete esse tipo de ato. As investigações continuam.

 

Metrópoles

Publicado em MUNDO

Usuários Online

Temos 1216 visitantes e Um membro online

VITRINE PUBLICITÁRIA

Procura-se distribuidor para erva-mate

Atacadão do Hortifruti

Green House

VIVO Multicell - Três Passos

Igreja Dom de Maravilha

Vende-se prédio comercial em Humaitá

Cláudia Decoração de Festas e Brinquedos…

Leitor Repórter

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DIVERSOS

Abertura da Campanha Lixo Eletrônico em …

REGIÃO

Jovem da região com doença degenerativa …

TRÂNSITO

Polícia usa tropa de choque e helicópter…

POLÍCIA

Homem que matou ex-companheira após sepa…

ESTADO

Começa a faltar combustível no interior …

TEMPO

Nova massa de ar polar faz frio aumentar…

TRÂNSITO

Dois caminhoneiros morrem em bloqueios d…

PAÍS

Agricultor familiar terá crédito especia…

ESPECIAL

Mobilização nacional dos caminhoneiros c…

JUSTIÇA

Justiça determina que amante tem direito…

ESPECIAL

SINE divulga vagas de emprego abertas em…

REGIÃO

Criança é esquecida dentro de ônibus esc…

...