Tempo
Foto: Arquivo/Três Passos News

O sol aparece com nuvens na maior parte do Sul do Brasil nesta quinta-feira e a temperatura se eleva rapidamente com forte calor antes de a chuva chegar na maioria das cidades da região até o período da noite. A linha de instabilidade atinge inicialmente o Rio Grande do Sul. Após, a linha avança para Santa Catarina e o Paraná.

Esta linha começa a ingressar pelo Oeste gaúcho durante esta manhã e até o meio e o final da tarde afeta grande parte do Rio Grande do Sul. Logo a seguir, alcança várias áreas de Santa Catarina e do Paraná na segunda metade do dia. Amanhã, no começo do dia, estará em áreas mais a Nordeste de Santa Catarina e do Leste do Paraná.

Há risco de temporal em todas as regiões gaúchas e na maioria das áreas de Santa Catarina e do Paraná, além do Sul do Mato Grosso do Sul, com o deslocamento da linha de instabilidade. Isso, contudo, não significa que vai ocorrer temporais em todos os lugares. São menos comuns as situações de tempo severo mais generalizado e a regra é que as tempestades sejam isoladas na atuação dos sistemas meteorológicos.

Assim, é possível que um temporal de vento atinja uma cidade e o município vizinho nada registre de severo. Como são ocorrências localizadas, que se diz de microescala, não é possível prever exatamente onde exatamente ocorrerá um temporal mais forte. O risco, entretanto, deve ser maior em locais em que a temperatura estiver mais alta como as Metades Oeste e Norte do Rio Grande do Sul, além do Oeste de Santa Catarina e o Paraná.

Podem ocorrer temporais fortes, mas, como enfatizado, em pontos isolados. A linha de instabilidade vai encontrar uma atmosfera aquecida hoje no Sul do Brasil e com a presença de uma corrente de jato (vento) em baixos níveis da atmosfera. Além disso, o alinhamento de nuvens carregadas tende a avançar rapidamente, o que aumenta o risco de vento.

Muitas áreas estão se ressentindo de precipitações mais volumosas em consequência da La Niña que tem como efeito reduzir a chuva no Sul do Brasil e este sistema traz a esperança de que se registrem precipitações abundantes e capazes de aumentar os níveis de umidade no solo. Ocorre que a tão esperada chuva volumosa não vai ocorrer na maioria dos locais.

Muitas áreas estão se ressentindo de precipitações mais volumosas em consequência da La Niña que tem como efeito reduzir a chuva no Sul do Brasil e este sistema traz a esperança de que se registrem precipitações abundantes e capazes de aumentar os níveis de umidade no solo. Ocorre que a tão esperada chuva volumosa não vai ocorrer na maioria dos locais.

Receba as notícias do Três Passos News no seu celular:

https://chat.whatsapp.com/I0eYhWj4T4B2SDRwvjXv3o

MetSul Meteorologia