Economia
Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Em um ano, os brasileiros viram os produtos usados para alimentação no lar ficarem 15,38% mais caros, segundo a prévia da inflação de abril (IPCA-15), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira (27). Os tubérculos e raízes, como aipim e abobrinha, acumularam uma alta de 68% nos últimos 12 meses, 46,75% somente em 2022. Produtos como a cenoura e o tomate despontam com 195% e 117,48% de aumento, respectivamente, em um ano.

Preço do gás de cozinha é o maior do século e compromete 9,4% do salário mínimo

O preço do gás de cozinha bateu recorde histórico neste mês de abril, atingindo a maior média mensal real, descontada a inflação, desde o início da série histórica do levantamento de preços da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, iniciada em 2001. O botijão de 13kg é vendido no Brasil a um valor médio de R$ 113,48, segundo a ANP e representa 9,4% do salário mínimo, o patamar mais elevado desde março de 2007 – quando o botijão custava R$ 33,06 e o salário mínimo era de R$ 350.

Taxa de desemprego do Brasil deve ficar entre as maiores do mundo em 2022

A taxa de desemprego do Brasil deve ficar entre as maiores do mundo em 2022, segundo levantamento da agência de classificação de risco Austin Rating. No ranking, que inclui as projeções do Fundo Monetário Internacional (FMI) para um conjunto de 102 países, o Brasil aparece com a 9ª pior estimativa de desemprego no ano (13,7%), bem acima da média global prevista para o ano (7,7%)e é a 2ª maior entre os membros do G20 – atrás só da África do Sul (35,2%). A taxa média de desemprego no Brasil em 2021 foi de 13,2%, contra 13,8% em 2020.

Receba as notícias do Três Passos News no seu celular:

https://chat.whatsapp.com/Fab5E1SQAqK0SxNiOmvzZU

Grupo Independente