Esportes
Foto: Divulgação

Funcionários da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) paralisaram a partida entre Brasil e Argentina, neste domingo (5), aos cinco minutos de jogo. A ação se deu por conta da presença de quatro jogadores argentinos que passaram pela Inglaterra e, pelo protocolo contra a covid-19, precisariam passar por um período de quarentena antes de transitarem pelo país. 

De acordo com o GE, Emiliano Martinez, Emiliano Buendia, Giovani Lo Celso e Cristian Romero foram liberados após a Conmebol e a CBF entrarem em contato com o governo federal brasileiro. A Anvisa não deu a autorização e, antes de a bola rolar, ameaçava deportar os atletas. 

— Eles, ao chegarem em território nacional, apresentam a declaração de saúde do viajante. Neste documento não falava que eles passaram por um dos três países que estão restritos, justamente para a contenção da pandemia. Mas, depois, foi constatado que eles passaram pelo Reino Unido — explicou Antonio Barra Torres, diretor-presidente da Anvisa, em entrevista à TV Globo.

Após a paralisação, o time da Argentina deixou o campo e retornou ao vestiário. Cerca de uma hora após o início da indefinição, a Conmebol confirmou que o jogo foi suspenso. 

— Por decisão do árbitro da partida, o encontro organizado pela Fifa entre Brasil e Argentina pelas Eliminatórias da Copa do Mundo está suspenso — disse o texto publicado pela entidade nas redes sociais.  

CONMEBOL.com

@CONMEBOL

Por decisión del árbitro del partido, el encuentro organizado por FIFA entre Brasil y Argentina por las Eliminatorias para la Copa del Mundo queda suspendido.

4:58 PM · 5 de set de 2021

GZH