Região
(Foto: Diones Roberto Becker)

Durante a pandemia, 27 estações rodoviárias encerraram as atividades no Rio Grande do Sul. O motivo principal é a queda acentuada no número de passageiros do transporte intermunicipal. Conforme o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (DAER), dos 497 municípios gaúchos, apenas 173 (35%) possuem terminais ativos para embarque e desembarque de passageiros.

Entre os anos de 2021 e 2022, três cidades da Região Celeiro perderam suas estações rodoviárias: Coronel Bicaco, Humaitá e Crissiumal. Segundo o DAER, dos 21 municípios, somente Campo Novo, Redentora, Santo Augusto, Tenente Portela e Três Passos contam com este tipo de serviço.

Em inúmeras cidades, os pontos de venda de passagens e despachos de mercadorias estão anexados a variados estabelecimentos comerciais. O DAER explicou que em algumas situações foram expedidas autorizações na modalidade agência rodoviária. No entanto, na maioria dos casos, são representantes das empresas transportadoras e não recebem a classificação de estação rodoviária. Também independem de licença do órgão para funcionamento.

O DAER informou ainda que haverá licitações na modalidade agência rodoviária para os municípios da Região Celeiro que não possuem concessão vigente. Este enquadramento se deve ao baixo movimento de passageiros.

Receba as nossas notícias no WhatsApp:

https://chat.whatsapp.com/I0eYhWj4T4B2SDRwvjXv3o

Clic Portela