Polícia
Vítimas pediram ajuda ao site para divulgar o caso. Foto: 7º BPM

Por voltas das 20h30 de domingo, 20, na localidade de Novo Planalto interior de Tiradentes do Sul, policias militares localizaram um trator Valmet, de cor amarelo, ano 71, com as mesmas características de uma máquina agrícola descrita em uma ocorrência policial de estelionato registrada em Araranguá – SC. O trator foi recolhido, sendo efetuado registro dos fatos na Delegacia de Polícia de Três Passos, de acordo com a Brigada Militar.

Estelionato foi noticiado pelo Três Passos News

A venda de um trator pela internet para um suposto morador de Três Passos causaria um prejuízo de 16.500 reais a um agricultor do município de Araranguá, em Santa Catarina. O caso foi denunciado por familiares da vítima na noite desta sexta-feira, 18, ao Três Passos News.

Golpista possivelmente usou perfil falso no WhasApp. Foto: Reprodução

Conforme relato da vítima à polícia, Sidnei Marcelino Teixeira, de 43 anos, fechou o negócio após anunciar o veículo no Facebook com o golpista, que teria usado o nome de Nelson José Ogemblowsk e se passado por morador de Três Passos, no último dia 15, sendo que recebeu a cópia do depósito pelo WhatsApp e encaminhou o trator por um frentista particular, que teria deixado o maquinário em uma propriedade rural distante 20 quilômetros da cidade, após parar em um posto de combustíveis. Ainda conforme o boletim, no dia seguinte, ao conferir a conta bancária, descobriu que não havia depósito nenhum. Depois disso, o golpista não lhe atendeu mais e bloqueou as conversas no aplicativo.

Como funciona o golpe

O golpe funciona sempre da mesma forma: o criminoso identifica a vítima que anunciou a venda de algum produto – seja em sites de venda pela internet ou outros meios, e faz contato por meio de telefone ou de conversas pelo WhatsApp, oferecendo um valor muito acima do solicitado inicialmente pelo vendedor. O objetivo é atrair a atenção para realizar um negócio rápido, afirmando que irá depositar o valor em conta bancária e enviar o comprovante ao vendedor.

Trator envolvido no golpe de estelionato. Foto: Arquivo Pessoal

No entanto, a operação é falsa, ou seja, é feita mediante a utilização de comprovantes fraudados ou de depósitos feitos em caixas sem nenhum dinheiro no interior dos envelopes. Como o valor só será confirmado pelo banco posteriormente, cerca de 24 horas depois, os criminosos coletam o produto antes do banco constatar que nenhum valor foi enviado à conta.

Não caia no golpe

– Valores muito acima do solicitado devem ser motivo de desconfiança

– Sempre priorize o contato pessoal direto com o comprador

– – Aguarde a confirmação do depósito para enviar o produto ao comprador

– Não aceite negociar com terceiros ou intermediários.

VEJA TAMBÉM