Economia
Foto: Reprodução

Pelo segundo ano seguido, os aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) ficarão sem receber o 13º salário no fim do ano, quando, tradicionalmente, o abono é pago aos beneficiários da Previdência Social e aos trabalhadores da ativa.

Em 2020, para atenuar os efeitos da crise econômica provocada pela pandemia da Covid-19, o governo federal decidiu antecipar o pagamento do 13º salário para o primeiro semestre. Neste ano, a equipe econômica repetiu a medida, liberando as duas parcelas do abono entre os meses de maio e julho (de acordo com o número final do benefício).

Com a mudança, os segurados ficarão mais uma vez sem a grana extra para cobrir as despesas de fim e de início de ano. A aposentada Cristiane Soares Tenca de Souza, 56 anos, conta que não conseguiu guardar o dinheiro do 13º que recebeu no meio do ano. “A situação está bem apertada. As contas aumentaram muito”, lamenta.

O jeito, acrescenta, será economizar nas festas de fim de ano. “Vamos ter que apertar mais o cinto. O Natal, por exemplo, vai ser mais simples. E peru só em sonho, de tão caro que está.”

Receba as notícias do Três Passos News no seu celular:

https://chat.whatsapp.com/CsCEOkj2FFZHrOaxRW43ot

Folha Press