Polícia
Foto: Reprodução

Após dez dias de internação, a bebê roubada do ventre da mãe em Canelinha recebeu alta médica. Ela foi internada no Hospital Infantil Joana de Gusmão, em Florianópolis, no mesmo dia em que a mãe foi encontrada morta. A bebê tinha cortes causados por estilete, lâmina que foi usada pelos acusados do crime para abrir o ventre da vítima.

Além das lesões nas costas, a bebê também nasceu prematura, pois a mãe estava com 36 semanas de gestação quando foi assassinada. A recém-nascida deixou o hospital no domingo, 06, está sob os cuidados da família e passa bem.

Flávia Godinho Mafra, 24 anos, recebeu homenagem neste fim de semana, durante a missa de sétimo dia. Na noite de sábado, 05, a mais de 200 pessoas se reuniram na igreja matriz para a cerimônia em sua memória e, em seguida, realizaram uma carreata pela cidade como forma de pedir por justiça.

Na sexta-feira, 04, a Justiça aceitou a denúncia contra o casal preso pelo assassinato de Flávia. A mulher que, segundo a Polícia Civil, confessou em depoimento ter cometido o crime e o companheiro dela foram denunciados por homicídio qualificado, subtração de incapaz, parto suposto, tentativa de homicídio de recém-nascido, ocultação de cadáver e fraude processual.

NSC Total