Polícia
Foto: CBBM/Divulgação/Arquivo Pessoal

Na manhã desta terça-feira (14), a Policia Civil do município de soledade com o apoio do Corpo de Bombeiros e cães farejadores, realizaram novas buscas, na tentativa de localizar o corpo da jovem Paula Schaiane Perin Portes, de 18 anos, que está desaparecida desde o dia 10 de junho.

As buscas iniciaram por volta das 10h00, em uma propriedade rural que fica na localidade de Vila Cézar, interior de Fontoura Xavier e foram concentradas em um açude que há na propriedade.

Fontoura Xavier é o município onde Paula morava com sua mãe á cerca de um mês, antes do desaparecimento. Paula se mudou para ir morar em Soledade com seu pai.

Foto: Diego Camargo | Portal Tchê

O lugar onde ocorreram as buscas, foi a última localização onde o Celular de Paula emitiu o sinal do GPS, conforme uma prova técnica que foi apresentada para a Policia, pela família de Paula. As buscas também contaram com uma equipe de mergulhadores, mas encerrou pouco depois do meio dia, sem sucesso.

O desaparecimento

A jovem desapareceu depois de ter saído da casa de uma amiga e e ir até a casa de um conhecido. Imagens de câmera de segurança que ficam próximo da casa onde a jovem desapareceu registraram o momento em que Paula é carregada para dentro de um veículo.

Suspeitos são presos

Ainda no mês de julho, três suspeitos de terem participado no sumiço de Paula foram presos temporariamente. Porém todos foram soltos por uma decisão da justiça.

Mas na manhã da segunda-feira (13) de julho, dois dos suspeitos foram presos preventivamente, a pedido do Ministério Público por descumprimento de ordem judicial. O promotor de Soledade Bill Jerônimo Scherer solicitou a decretação de prisão preventiva à Justiça porque os investigados “descumpriram, flagrantemente, a decisão judicial que proibiu que eles mantivessem entre si qualquer tipo de contato”.

Foto; Arquivo Pessoal

Ainda no domingo, dia 12 de julho, foram vistos juntos na casa de um deles, configurando risco de interferência na produção das provas. “É evidente que os investigados possuem total descaso para com o sistema de Justiça, porquanto demonstram, modo constrangedor, que não dão a menor importância às decisões judiciais que lhes impõe restrições”, fundamentou o promotor, salientando a necessidade de prisão para evitar maior prejuízo à produção probatória e, sobretudo, às chances de localização da menina. A prisão foi solicitada ainda no domingo e a decisão prolatada pela juíza plantonista. Paula desapareceu em 11 de junho no município de Soledade.

Élinton Machado | Portal RS Agora