Estado
Foto: Reprodução

O Corpo de Bombeiros de Santo Antônio da Patrulha, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul, salvou uma criança que havia se afogado tomando leite, conforme a mãe, na tarde de sábado (17). Imagens da câmera do pátio da sede da corporação mostram o momento em que a mãe da criança, desesperada, pede ajuda do caminhão na estrada.

Salvamento Bombeiros Santo Antônio da Patrulha

? SALVAMENTO ? VEJA O MOMENTO EM QUE UMA FAMÍLIA CHEGOU NO CORPO DE BOMBEIRO MILITAR DE SANTO ANTÔNIO DA PATRULHA, NA MANHÃ DE HOJE (17) COM A CRIANÇA DE APENAS 3 ANOS DESMAIADO E ENGASGADO, A MÃE DESESPERADA SAI CORRENDO DO VEÍCULO PEDINDO SOCORRO.? OS MILITARES SGT CHAVES, SD DAMATA E SD DORNELLES SOCORRERAM IMEDIATAMENTE, CONSEGUINDO FAZER QUE A CRIANÇA VOLTASSE A RESPIRAR, LOGO APÓS FOI ENCAMINHA CONSCIENTE PARA O HOSPITAL E PASSA BEM MAS AINDA EM OBSERVAÇÃO.

Posted by Correio do Imbé on Saturday, August 17, 2019

Conforme o chefe da guarnição, Gabriel Chaves, os bombeiros voltavam de uma visitação quando perceberam carros buzinando. Assim que o caminhão estacionou no pátio, um carro parou ao lado.

No veículo, estavam a avó e a mãe da criança. O menino de 3 anos não conseguia respirar e estava com os lábios roxos, conta Gabriel.

De acordo com o procedimento padrão dos bombeiros, o menino recebeu manobras para desobstrução das vias aéreas.O método utilizado se chama “manobra de Heimlich”, que induz uma tosse artificial, para que a traqueia seja desobstruída. Conforme o bombeiro, a ação leva menos de um minuto.

Em seguida, a família foi levada para Santa Casa da cidade. A criança já estava respirando novamente quando chegou ao hospital.

Durante à tarde, os bombeiros visitaram o menino no hospital e constaram que ele passa bem e segue em observação. Conforme Gabriel, situações como essa não chegam a ser frequentes. “Ultimamente tivemos dois casos mas não é de praxe”, afirma.

Mesmo assim, os bombeiros não deixam de ficar emocionados, especialmente Gabriel, que passou por experiência parecida. “Lembro que aconteceu o mesmo com meu filho. Aí vem o filme todo”, comenta. Ele já era bombeiro e conseguiu salvar o menino, que hoje tem 13 anos.

Para quem passar pelo mesmo, a orientação é manter a calma, e chamar ajuda. “Ligar para o serviço de emergência e tomar todas as orientações dadas pelo telefonia que estaremos no caminho”, aconselha o bombeiro.

G1 RS