Geral
Foto: Reprodução

Através do cruzamento de dados com o Ministério da Cidadania, o Tribunal de Contas da União (TCU), identificou que cerca de 10,7 mil candidatos nas eleições 2020, declarantes de patrimônio igual ou superior a R$ 300 mil, receberam alguma parcela de auxílio (emergencial ou residual) concedido pelo Governo Federal durante o período da pandemia até julho deste ano. No Rio Grande do Sul, são quase 700 nomes.

A lista, divulgada mediante parcial supressão do CPF dos postulantes aos cargos eletivos neste ano, aparece no despacho do ministro do TCU, Bruno Dantas, publicado na sexta-feira (06/11).

Na Região Celeiro, 23 concorrentes em 11 municípios fazem parte da relação produzida pelo TCU. São 20 candidatos a vereador, dois a vice-prefeito e um a prefeito. A maioria dos auxílios foi solicitada via aplicativo disponibilizado pela Caixa Econômica Federal (CEF). Os valores oscilam entre R$ 300,00 e R$ 600,00.

De acordo com o TCU, é possível verificar também casos em que o patrimônio declarado do candidato supera R$ 1 milhão, Tais casos demonstram potenciais integrantes do rol de inclusões indevidas do benefício, uma vez que os indícios apontam renda incompatível com as regras do programa.

Vale destacar que o Ministério da Cidadania deliberou pelo cancelamento de todos os benefícios detectados pelo TCU, sem prejuízo da possibilidade de os beneficiários contestarem nos canais adequados. A única exceção se refere ao auxílio concedido judicialmente.

Na imagem abaixo, você pode conferir o nome dos 23 candidatos da Região Celeiro que receberam auxílio, de acordo com o TCU.

Alertas importantes:

– Os resultados são apenas indícios de renda incompatível com o auxílio;

– Há risco de erro de preenchimento pelo candidato;

– Há risco de fraudes estruturadas com dados de terceiros;

– Só o Ministério da Cidadania pode confirmar se o pagamento é indevido;

– Só o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pode confirmar eventuais crimes eleitorais;

– O papel do TCU é garantir o bom uso do dinheiro público;

– Os dados dos candidatos são públicos e estão disponíveis no site do TSE;

– Os dados dos beneficiários do auxílio são públicos e estão no Portal da Transparência.

Clic Portela