Justiça
Foto: Reprodução

O grupo Carrefour Brasil informou, nesta quarta-feira (28/4), ter depositado, “deliberadamente”, R$ 1 milhão para Milena Alves, viúva de João Alberto Silveira Freitas, o João Beto, assassinado, em novembro do ano passado, na frente de uma unidade do supermercado, em Porto Alegre.

O depósito foi feito numa conta criada com a finalidade de consignação extrajudicial para efeito de indenização, e já está disponível para Milena, única familiar que ainda estava com a negociação de indenização em aberto.

“O valor é a soma do patamar máximo por danos morais fixado pelo Supremo Tribunal de Justiça para casos como este e de um valor referente aos danos materiais, independentemente da comprovação que seria necessária em caso de litígio, e que geraria novos custos à viúva”, explicou a rede, em comunicado à imprensa.

Metrópoles