Segurança
Foto: Divulgação/Francisco Solano Marques/Administração Municipal

Há quem diga que um município com menos de 4 mil habitantes, calmo, com pouca circulação de pessoas não poderia ser uma preocupação para o administrador relacionado ao novo coronavírus que abala o mundo nos últimos dias, pois a semana começou bastante preocupante para o prefeito e Secretária de Saúde com a chegada de inúmeras pessoas de fora para se refugiar da doença.

Participou do Programa Conversa Aberta da Rádio 89 FM desta quinta-feira, dia 26, o prefeito João Carlos Scotto do município de Garruchos. A pauta foi a preocupação que a administração está passando pelo fato de muitas pessoas de cidades e estados vizinhos estarem se refugiando da doença no município.

Conforme o prefeito Scotto, através da Secretaria de Saúde, Brigada Militar e Exército Brasileiro, após tomar conhecimento de que havia várias pessoas de fora acampadas em pesqueiros e propriedades, gerou uma preocupação maior ainda, fazendo com que além das medidas já tomadas através de quatro decretos, iniciaram uma fiscalização intensa na última quarta-feira, dia 25, nas duas estradas que liga na BR 285, com objetivo de prevenção, orientar e identificar a circulação de pessoas.

Durante a fiscalização na última quarta-feira, foram identificadas 45 pessoas de cidades vizinhas, algumas com família de moradores em Garruchos e outras desconhecidas. Com essa entrada de pessoas de fora na cidade, o prefeito falou que tem uma grande preocupação das mesmas serem portadoras do vírus que pode vir afetar a população garruchense, pois todos são conhecedores das dificuldade que o município tem na área de atendimento da saúde, por outro lado uma grande parte da população são pessoas idosas, ou seja do grupo de risco.

Scotto ainda falou que alguns próprios garruchenses estão se aproveitando da situação e lucrando com aluguel de locais como propriedades, pesqueiros e barcos para as pessoas de fora se refugiar do Covid-19, o prefeito até usou o vocabulário popular que estão usando para lucrar encima “vem para Garruchos que aqui não tem o vírus” relatou Scotto. O prefeito afirmou que a fiscalização continuará até que passe a pandemia, abordando e respeitando cada um que chegar em Garruchos, pois o município não tem a autonomia para impedir o deslocamento de qualquer pessoa.

João Carlos Scotto ainda fez questão de falar como médico de que esta doença não é como o Presidente da República falou em seu pronunciamento na noite de terça-feira, como profissional da área da saúde Scotto disse que a melhor forma de prevenção e menos pessoas se infectar, aumentar a fila em hospitais, afogar as UTIS e acabar morrendo é o isolamento social.

O prefeito ainda frisou que primeiro vem a saúde das pessoas, não importa se é idoso ou jovem, que todos tem o direto de receber os mesmos atendimentos na área da saúde, afirmando que a economia vai sofrer, mas a prioridade como gestor e ser humano, em primeiro lugar é pela vida – “se for para quebrar, vamos quebrar juntos, mas primeiro a saúde das pessoas” falou Scotto.

No final da entrevista o prefeito fez um agradecimento para os garruchenses, empresários por entenderem as medidas que foram tomadas por parte da administração através dos quatro decretos, que o único objetivo foi pensando no melhor para todos, e que todas as pessoas solicitem que os familiares de cidades de fora não os visitem por medidas de prevenção.

Fronteira Missões