Segurança
Foto: SB Comunicações

A assessoria de comunicação do Hospital Vida & Saúde de Santa Rosa divulgou nota informando que o quadro clínico de Ana Vitória ainda é considerado grave. A criança tem um edema cerebral e vários ferimentos, e permanece na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI Neonatal).

Ana Vitória – nome que recebeu no hospital de Panambi – foi arremessada pela janela do banheiro de um ônibus em trânsito logo após o trabalho de parto. O fato ocorreu na madrugada de 30 de junho, na Avenida Kennedy em Panambi.

No mesmo dia, a Polícia Civil conseguiu identificar a mãe da recém-nascida. A jovem de 20 anos de idade desembarcou na estação rodoviária de Dezesseis de Novembro, na Região das Missões. Imagens de câmeras de segurança obtidas pela investigação mostram a mulher saindo do ônibus, lavando as mãos numa torneira, olhando as partes íntimas e comprando absorventes.

Durante interrogatório na Delegacia da Polícia Civil em São Luiz Gonzaga, Andrieli Balbueno admitiu ter arremessado a criança pela janela do banheiro do coletivo. Também contou que escondeu a gravidez da família e que não sabia quem era o pai da bebê. Afirmou ainda que não teria condições de criar a menina.

A Polícia Civil concluiu o inquérito na sexta-feira (9/7). O procedimento foi finalizado com a constatação de que a mulher tinha plena consciência de seus atos e que o propósito era matar a recém-nascida. Deste modo, a jovem foi indiciada pela prática de crime de tentativa de homicídio qualificado por motivo torpe, por emprego de meio cruel e mediante recurso que dificultou a defesa da vítima.

Andrieli Balbueno está presa na Penitenciária Modulada de Ijuí desde o dia 1º de julho.

Clic Portela