Sexo
Foto: Reprodução

Estou morando com a minha namorada há um ano. Gosto muito dela, que é linda, gostosa, tem seios maravilhosos, mas eu não tenho sentido tesão. Gosto de estímulos intensos, e ela é muito parada: fica deitada e espera que eu faça tudo. Então, para me estimular, eu assisto a filmes pornôs antes do sexo. Aí, já chego pronto para a ação. Vocês acham que isso pode ser problemático?

O  consumo frequente de material pornográfico pode causar o afastamento do casal quando você fica mais interessado em assistir ao filme pornô do que em transar com a sua parceira. Em homens heterossexuais, a vontade de ver esses vídeos pode levar a algumas situações específicas: redução do interesse pelo sexo e da intimidade física com o par, prática da objetificação feminina, além de se tornarem menos respeitosos e terem menos consideração pelos sentimentos delas.

 Homens que assistem a filmes pornôs, eventualmente, encaram isso como algo que pode apimentar a relação. Podem também procurar esse tipo de recurso, talvez, quando a parceira está longe da sua companhia, quando estão vivendo um período de estresse ou para verem algo que não acontece na relação sexual do casal.

Há uma pequena porcentagem de homens – e de mulheres – que se tornam viciados na intensidade e na excitação que o pornô oferece.

Busque o diálogo

Tudo isso pode ser adaptado quando o casal se ama e está em busca de novas formas de sentir e proporcionar prazer. Portanto, converse com a sua namorada sobre o que o excita e sobre maneiras de usarem mais fantasias na hora do sexo!

Falando de Sexo/Diário Gaúcho