Educação
Foto: 21ª CRE/Facebook

Secretaria Estadual de Educação (Seduc) exonerou a chefe da 21ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), com sede em Três Passos, e que responde por cerca de 60 escolas na região noroeste do Rio Grande do Sul. A coordenadora, Ledi Daiana Diesel, estava no cargo desde março de 2019, início do governo Eduardo Leite.

A reportagem apurou que o afastamento de Ledi do cargo se deu por suspeita de favorecimento a conhecidos no preenchimento de vagas com contratos emergenciais para servidores administrativos das escolas. Há relatos de que ela (ou pessoas ligadas a ela) teria indicado nomes de monitores escolares e funcionários de limpeza.

Ela foi exonerada na quinta-feira (26) e já na sexta-feira (27) a Polícia Civil fez buscas na residência de Ledi e na sede da 21ª CRE. Foram apreendidos documentos para instruir uma investigação sobre supostas irregularidades na contratação de servidores escolares.

As ordens de busca e apreensão foram cumpridas pelo delegado Vilmar Schaeffer, de Tenente Portela, que atua interinamente em Três Passos. Ele prefere não se manifestar sobre o caso.

Um dos locais onde teria ocorrido a contratação emergencial indevida é a Escola Técnica Estadual Celeiro (ETEC), do município de Bom Progresso, que concentra alunos de 30 cidades da região noroeste. Ledi é natural daquela cidade. A polícia investiga se familiares da coordenadora foram nomeados lá, além de em outras escolas da região.

Um processo administrativo aberto pela Seduc resultou no afastamento de Ledi. Em paralelo, a Polícia Civil investiga o caso. Há cuidado nas investigações porque existiriam grupos políticos interessados no afastamento da coordenadora de Educação.

Ledi Daiana Diesel possui Licenciatura em Letras e Pós-Graduação em Gestão do Trabalho Pedagógico (Supervisão e Orientação Escolar). Teria sido escolhida por critérios técnicos e não políticos, conforme determinação do governador Eduardo Leite, no início de governo.

Contrapontos

O que diz a Secretaria de Educação (Seduc):

A Seduc foi contatada, mas não retornou com posicionamento até a publicação desta matéria.

O que diz Ledi Daiana Diesel:

Ela não atendeu telefonema e não retornou ao pedido de contato feito pela reportagem. O defensor de Ledi, João Antônio Gheller, declarou: “Em relação ao afastamento da ex coordenadora, sabe-se que a nomeação e a exoneração de coordenadores de Educação é realizada é um ato discricionário da administração pública. No que tange a busca e apreensão realizada pela Polícia Civil, a ex coordenadora se colocou à disposição do Delegado de Polícia Vilmar Schaefer para colaborar com a investigação, forneceu a justiça tudo que foi pedido e está ciente de sua inocência, já que todo ato realizado por ela foi ratificado pela SEDUC. Assim, a ex coordenadora está ciente de suas atitudes e provará sua inocência no decorrer do inquérito policial e/ou processo judicial”.

Receba as notícias do Três Passos News no seu celular:

https://chat.whatsapp.com/JrnRt9zoVyP24hyVKT2jRA

VEJA TAMBÉM

Gaúcha ZH