Polícia
Foto: Gabriel Siota Ganzer/ Giro de Gravataí/ Especial

Não existem palavras para descrever o que aconteceu no Cemitério Municipal Rincão da Madalena, em Gravataí, região metropolitana de Porto Alegre.

Familiares de uma mulher que foi enterrada na tarde deste domingo (10), voltaram ao cemitério hoje e se depararam com a sepultura violada, a terra estava remexida, o caixão aberto e sem o corpo.

Assustados, familiares começaram a seguir rastros e há metros encontraram o vestido da vítima. Ao se aproximar de um matagal, que cerca o cemitério, eles descobriram uma clareira. Foi então que encontraram o corpo da mulher, que estava nua. A Delegacia de Homicídios de Gravataí foi chamada. Conforme os investigadores, existe suspeita de que ela tenha sido violentada sexualmente após ter sido levada ao local.

Inconformada, Jaqueline Cunha, irmã da vítima, não consegue esquecer a cena de horror que viu, e se diz revoltada após tentarem abafar o caso conforme ela. “Eu não consigo acreditar que isso está acontecendo. Eu fico me perguntando quem faria isso. Já não bastava a dor da perda, agora vem isso. E ainda tentaram abafar o caso, queriam cobrir a sepultura novamente, com o corpo lá no mato”, disse ela, visivelmente abalada.

Na clareira aonde o corpo foi encontrado, policiais identificaram algumas árvores pintadas e duas cruzes, entretanto, não foi possível identificar se o corpo havia sido também utilizado para algum tipo de ritual. A vítima faleceu em decorrência de uma doença degenerativa. A família preferiu pela não identificação. O caso deverá ser encaminhado para à 1ª  Delegacia de Polícia de Gravataí.

VEJA TAMBÉM

Giro de Gravataí