Estado
Foto: Reprodução

(Por fraudes que normalmente a população bondosa acredita ser um “erro humano”, o consumidor é feito de trouxa e paga por gasolina que não recebe).

No começo do mês de fevereiro, a Polícia Civil deflagrou a Operação Combustível Legal. A ação visa atacar FRAUDES em bombas de combustíveis. A fiscalização foi realizada em Passo Fundo, Getúlio Vargas e Caxias do Sul.

Segundo o delegado responsável pela operação de ataque aos que LOGRAM o consumidor, em Passo Fundo se constatou que o lacre que dá acesso à regulagem da saída de combustível nos bicos estava violado (frouxo). Isso permitia que o dono do Posto regulasse a quantidade de saída de combustível na bomba. Com isso, o cliente pensa estar recebendo um número X de litros, mas, de fato, recebe menos. O cliente era logrado. Pagava pelo que não recebia.

A polícia lacrou as bombas e o proprietário do posto de gasolina recebeu sanções administrativas e responderá por fraude contra o consumidor, disse o delegado.

Em Caxias do Sul, o Inmetro fiscalizou 16 postos de gasolina e OITO apresentavam essa mesma fraude. Ali também o cliente era LOGRADO. O posto cobrava por um número X de litros (que aparecia na máquina), mas na verdade o cliente estava recebendo menos combustível.

A fraude beneficia proprietários de postos logrando o cliente. Mostram um número de litros para a vítima e cobram por isso, mas entregam menos do que aparece na bomba.

Por isso, as bombas foram interditadas, pois o consumidor paga por uma quantidade que não recebe, disse o delegado Wagner. Ele pede que os consumidores tenham muito cuidado, pois podem estar sendo logrados por esses falsos “erros humanos”.

Nota de Esclarecimento do Sindipetro

O Sindipetro Serra Gaúcha vem a público esclarecer que a Operação Combustível Legal analisou 16 bicos de abastecimento de um único posto localizado no bairro São Pelegrino, em Caxias do Sul, e encontrou oito bicos de abastecimento entregando menos combustível do que o comercializado.

Alguns sites divulgaram equivocadamente que foram constatadas irregularidades em oito postos.


Reforçamos que as informações corretas sobre a fiscalização realizada em um posto do bairro São Pelegrino, em Caxias do Sul, são da Delegacia de Polícia de Proteção ao Consumidor (Decon), do Departamento Estadual de Investigações Criminais, e podem ser acessadas no site da Polícia Civil: www.pc.rs.gov.br/operacao-combustivel-legal-e-deflagrada-no-combate-ao-crimes-contra-o-consumidor-no-interior-do-estado.


A Polícia Civil não divulgou o nome do posto.

Via Diário de Notícias