Estado
Foto: Reprodução

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) realizou na noite de segunda-feira (16), uma coletiva de imprensa para informar os cuidados que a população deve tomar em relação ao ciclone subtropical que poderia atingir a região Sul, principalmente os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, a partir da manhã desta terça-feira (17).

O ciclone, nomeado de “Yakecan”, deveria chegar ao Rio Grande do Sul na madrugada de terça, mas segundo a Defesa Civil o maior impacto no estado será sentido na madrugada de quarta-feira (18). A previsão é de que os ventos ultrapassem 100km/h no estado vizinho. Dessa forma, a Defesa Civil informou que deve elevar o alerta para nível vermelho caso os ventos se intensifiquem. O órgão não descarta que o fenômeno seja classificado como furacão nos próximos dias.

“Não há razão para nenhum pânico (…) Não chegamos nessa situação [de classificação como furacão], não está classificado como furacão, mas pode virar. Há uma possibilidade que isso aconteça em um ou dois dias”, afirmou Miguel Ivan, diretor do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Ivan explicou que o fenômeno é classificado como furacão quando os ventos passam de 120km/h e são associados a outros fatores. Já uma tempestade tropical ocorre quando os ventos atingem 70/80 km/h e as tempestades subtropicais quando os ventos variam entre 100 e 120km/h.

Receba as notícias do Três Passos News no seu celular:

https://chat.whatsapp.com/CmyP3litXRj9MiTwu5EkPG

RS Agora