Estado
Foto: Aline Azevedo / Divulgação

O grupo Brinox, com matriz em Caxias do Sul, confirmou a demissão de cerca de 100 pessoas por conta da crise do coronavírus. De acordo com Céliz Frizzo, gerente de RH da indústria de utilidades domésticas, os cortes foram motivados pela queda abrupta nas vendas e envolveu todos os setores da companhia, do administrativo à fabricação.

Além das demissões, a empresa está adotando a flexibilização de jornada até o dia 27, com os funcionários em regime de 50% de carga horária, sendo que 50% dos salários são descontados. A gerente de RH disse que a Brinox não chegou a retomar as atividades com 25% do quadro, como permite o decreto municipal. O funcionamento ocorre em regime de plantão, com um quadro reduzido para entregas da operação de e-commerce e para serviços de manutenção.

Marciano Maffei, gerente de vendas da Brinox, explica que, com o comércio fechado, a carteira de pedidos, boa neste início de ano, foi muito afetada.

— Virou em pó do dia para a noite — compara.

O grupo Brinox têm, entre a sede e a planta em Linhares (ES), 850 funcionários. Com a adequação do quadro em Caxias, são 790 trabalhadores na cidade atualmente. Em Linhares, as férias coletivas seguem até o dia 16. O grupo também atua com escritórios em São Paulo e na China.

Pioneiro