Educação
Governador Eduardo Leite. Foto: Guilherme Santos/Sul21

Clarissa Meroni de Souza foi professora de Arte e Teatro do governador Eduardo Leite, em Pelotas, há 23 anos, segundo contou em post publicado em rede social na última quinta-feira (14). Na postagem, em que publicou fotos de Leite ainda criança e comentou  uma notícia sobre o pacote de medidas apresentado pelo governador adulto um dia antes, a professora estadual classificou como uma crueldade o que ele está fazendo com os docentes estaduais.

“Hoje eu estou PARALISADA! Não só me referindo às atividades docentes, mas paralisada por tamanha crueldade que este senhor está fazendo com a minha profissão, com minha dignidade, com minha vida! Não existe palavras para expressar a dor que sinto e que tento compartilhar com vocês amigos, neste post”, diz a postagem.

Clarissa conta ainda ter votado no governador por acreditar que ele colocaria os salários do funcionalismo público em dia, como prometeu na campanha. “E esse lindo menino loirinho, de azul na primeira foto, o primeiro da direita para esquerda, na segunda foto, o de camisa xadrez, deitado no chão, na terceira foto, me fez acreditar em suas promessas de campanha: ‘O RS tem dinheiro, pagar os salários em dia é uma questão de gerenciamento financeiro’…Agora, além de continuar atrasando/parcelando meu salário, comprometendo diretamente meu dia-a-dia, liquida de vez com meu futuro!!!! Enviando esta proposta de reforma descabida que afeta sem dó nem piedade a VIDA dos professores”, finaliza.

Até a tarde desta sexta, a postagem já tinha mais de 900 curtidas e 700 compartilhamentos no Facebook.

VEJA TAMBÉM

Sul 21