Sexo
Foto: Ilustração

Eu e minha namorada fomos a uma casa de suingue para tentar realizar uma clássica fantasia: a da troca de casais. Porém, quando chegamos lá, ficamos tensos, envergonhados, me deu ciúme. Mas, aí, fomos para casa e transamos muito. E, parece que, depois disso, nossa transa ficou muito melhor do que já era.

Realizar uma fantasia com a participação de mais parceiros sexuais é uma decisão difícil. Isso porque consideramos que somente as relações sexuais entre duas pessoas é normal. Quando há mais alguém envolvido, temos a impressão de que algo está errado.

A área da cabeça que governa a excitação é uma, mas a que comanda a emoção é outra. Porém, sempre que pode, o cérebro tenta reunir as duas. Um homem pode desejar uma mulher que acabou de conhecer, por exemplo.

Acontece também de conhecê-la há mais tempo e ainda estar completamente apaixonado por ela. Neste caso, a excitação sexual e a paixão caminham juntas.

Cabeça x coração

Misturar sentimento e atração é algo que costuma ocorrer, na maioria dos casos, com a mulher. Antes de sentir tesão, ela deseja conhecer profundamente seu homem. Deseja, no fundo, saber se pode amá-lo e confiar nele. Quando a fantasia do casal envolve mais alguém, predomina a excitação, mas com vocês, o afeto entrou em cena. Quando se viram ameaçados pela exposição aos demais, tudo mudou. No fim, prevaleceu o instinto de acasalamento. A cabeça sempre cuida de tudo.

Falando de Sexo/Diário Gaúcho