Geral
Foto: Jocimar Justino/Arquivo pessoal

O foguete chinês, sem controle que deve cair na Terra neste final de semana, foi visto no céu catarinense. A câmera de monitoramento de uma estação em Monte Castelo, no Norte do estado, registrou o objeto passando pouco após as 18h30 de sexta-feira (7).

Segundo Marcelo Zurita, diretor técnico da Rede Brasileira de Monitoramento de Meteoros (Bramon), o foguete foi observado entre quinta (6) e este sábado (8) também no Rio Grande do Sul, São Paulo e Minas Gerais, além de Santa Catarina.

“A gente tem certeza que é o foguete. Primeiro que já era para passar pela posição e horário que passou e dá para ver nas imagens uma variação de brilho. Essa variação de brilho vem sendo observada e é partir dela que ficou claro que estava fora de controle. Quando está girando é porque não está estável em órbita”, explica.

O registro foi feito pela estação do astrônomo amador Jocimar Justino, que também integra a Bramon, e mora em Monte Castelo. “Devido a altitude que o objeto passou, naquela posição ainda estava recebendo a luz direta do sol. O que vemos é o sol refletido nele, é como se estivesse um espelho girando”, detalha.

Segundo Zurita, a imagem feita em Santa Catarina é uma das melhores observadas até o momento. “A gente viu diversos registros pelo país e este do Jocimar é um dos melhores que pega boa parte da trajetória e bem clara”, detalhou o especialista. Ele diz que com a aproximação da Terra, o foguete deve ser visto cada vez mais brilhante.

O país asiático colocou em órbita o primeiro módulo de sua estação espacial em 29 de abril. É a primeira parte deste foguete, atualmente em órbita, que deve retornar à Terra. O objeto está perdendo altitude gradualmente e seu ponto exato de queda ainda é desconhecido.

A China e muitos especialistas consideram, porém, a hipótese de danos na Terra mínima.

G1