Tempo
Foto: Reprodução

Forte massa de ar frio para esta época do ano pode alcançar o Centro-Sul do Brasil no começo de outubro, de acordo com projeções de vários modelos computadorizados. Apesar de já ter acabado o inverno, incursões de ar frio são normais ainda na primavera. O Pacífico Equatorial mais frio do que o normal com a provável instalação de um novo episódio de La Niña nas próximas semanas reforça o risco de frio tardio no Sul do país.

Os modelos numéricos sinalizam o ingresso do ar mais frio no final da semana com o máximo de intensidade no próximo fim de semana e no início da próxima semana. Saídas de modelos na quinta e na sexta-feira chegaram a indicar uma maior potência do ar frio, mas as rodadas deste fim de semana diminuíram um pouco a intensidade. Como se trata de um evento daqui a cinco ou sete dias e esta é uma estação de transição climática em que as projeções sofrem mudanças mais radicais, a incursão de ar frio mais forte do começo de outubro hoje ainda está no terreno da possibilidade e o cenário longe de consolidado, estando sujeito a mudanças.

De acordo com os dados de hoje, a temperatura no próximo domingo (3) e na segunda-feira (4) poderia chegar a valores entre 1ºC e 3ºC na fronteira com o Uruguai e na região da Campanha. Os mesmos dados indicam mínimas de 6ºC em Santa Maria e entre 7ºC e 8ºC para Porto Alegre na segunda-feira (4). Para a região de Caxias do Sul e a área de Gramado e Canela, os dados deste domingo apontam 5ºC no próximo domingo (3) e 2ºC a 4ºC na segunda (4). Para os Aparados, os modelos projetam mínimas de 0ºC a 2ºC no começo da semana que vem. Para a região do Planalto, 6ºC a 8ºC no início da próxima semana.

Os dados do momento estão indicando resfriamento menor mais ao Norte e Noroeste gaúcho, onde frio tardio tem maior potencial de danos em lavouras de trigo e milho. Por isso, produtores desta região devem estar atentos aos prognósticos de geada para o começo de outubro das várias simulações computadorizadas, acessíveis ao assinante em nossa plataforma de mapas. Nestas áreas, mesmo que os modelos não indiquem geada, pode vir a ocorrer o fenômeno em escala de microclima, nas baixadas. No Oeste, no Sul e na Serra, pelo pacote de modelagem numérico deste domingo, o risco de geada seria alto.

Incursões de ar frio tardias tendem a ocorrer quase todos os anos, mas o risco aumenta muito quando o Oceano Pacífico Equatorial está em processo de resfriamento ou sob La Niña, como é o caso desta primavera. Por outro lado, a atuação de massas de ar frio nesta época do ano tende a ser de muito curta duração. O frio costuma se limitar mais ao período noturno e as tardes são agradáveis. Além disso, diferentemente do inverno, rapidamente volta a aquecer ou chover.

Ontem, o Sul do Brasil teve geada. Campos amanheceram brancos pelo gelo em pontos do Planalto Sul de Santa Catarina com mínimas que desceram até 1ºC. No Rio Grande do Sul, o resfriamento foi menor e a temperatura baixou para 4ºC no começo do sábado em pontos do Norte e do Nordeste gaúcho. Muitas cidades gaúchas começaram o sábado com menos de 10ºC.

MetSul