Geral
Foto: MetSul

Os últimos dias têm registrado muita fumaça no Centro da Argentina e no Uruguai devido às queimadas na região. Há também uma grande concentração de incêndios no Paraguai, no Pantanal e região amazônica. Contudo, a presença desta fumaça mudou o aspecto do céu até mesmo no Sul do Brasil.

De acordo com informações da MetSul Meteorologia, as correntes de vento de Norte que trazem o ar quente transportam junto a fumaça para as latitudes médias da América do Sul. No Rio Grande do Sul, a fumaça tem sido perceptível com cores mais alaranjadas e avermelhadas do sol ao fim da tarde e da lua à noite, especialmente no Oeste e no Sul gaúcho que estão mais próximos da área de maior concentração de fumaça, localizada na Argentina e Uruguai nesta semana.

Ainda segundo a Metsul, neste final de semana a fumaça seguirá mais concentrada na Argentina, Uruguai, Oeste e Sul gaúcho, mas na segunda-feira, por uma condição pré-frontal, pode haver grande quantidade de fumaça sobre o Estado.

Imagens de satélite nesta sexta-feira indicavam muita fumaça saindo do Paraguai e Mato Grosso do Sul pela grande quantidade de incêndios. Por conta da seca prolongada e fogo intencional, o Pantanal vive um “inverno de fogo” com queimadas em número até 300% acima da média histórica.

O Centro e Norte argentino e o Paraguai, igualmente em razão de seca estão, com os números de queimadas bastante acima da média para esta época do ano.

A maior parte do Rio Grande do Sul deve ter novamente um sábado e domingo de temperaturas mais altas.

Diário de Canoas